Ministério Público suspende obras do Mercado de Cruz das Armas

Uma reunião realizada na tarde de ontem na sede do Ministério Público Estadual da Paraíba, resultou na suspensão das obras que estão sendo realizadas pela Prefeitura de João Pessoa no Mercado Público de Cruz das Armas. Na ocasião, foi formada uma comissão que vai acompanhar o andamento e a viabilidade dos trabalhos realizados no local.
 
O motivo para o MP suspender a reforma foi a queixa de cerca de 100 feirantes com a forma e o período de realização das obras. Com isso, os trabalhos deverão ser retomados apenas em 2010. A Rua Maria Mariz, que estava interditada pela Prefeitura para a construção dos mini-boxes, será liberada.
 
De acordo com a deputada estadual Nadja Palitot, que representou a categoria e requereu a audiência, as obras vão inviabilizar o comércio local tendo em vista que nesta época as vendas aumentam com os festejos natalinos. “Essa reforma ia prejudicar o Natal dos comerciantes”, disse a parlamentar.
 
Segundo o feirante José Humberto, a prefeitura não convocou os comerciantes para formalizar um acordo. Ele ainda denunciou a cobrança, pela prefeitura, de uma taxa para iniciar as obras.
 
“É um absurdo os comerciantes ter que realizarem um empréstimo particular junto ao Banco do Brasil para fazer uma Obra que é de competência e responsabilidade do Governo Municipal”, disse Humberto.
 
Para os feirantes que participaram da reunião, os boxes que estavam sendo construídos para alojá-los temporariamente são precários. “A prefeitura que colocar todos os feirantes na rua. É humanamente impossível trabalhar em boxes de 5 metros quadrados, e além disso, sem infra-estrutura adequada.”
 
Estiveram presentes na reunião, a deputada estadual Nadja Palitot, o promotor dos Direitos do Consumidor, Valberto Lira, Feirantes e Hildevânio Macêdo (Secretário de Desenvolvimento Urbano de João Pessoa).

Comentários

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.