Ministério das Comunicações propõe criação de “Bolsa celular”

O ministro das Comunicações, Hélio Costa, apresentou ao presidente Luiz Inácio Lula da Silva um projeto de expansão da telefonia móvel para todos os beneficiários do programa Bolsa Família. Pelo projeto, todas as 11 milhões de famílias atendidas pelo programa receberiam de graça um celular e R$ 7 de crédito por mês.

Segundo Costa, já há aprovação do projeto dentro do governo e por parte das empresas. O presidente Lula gostou da ideia e a empresa TIM já aceitou fazer parte do projeto. O governo está negociando com a Claro e com a Oi.

Pelos cálculos do ministro, será necessário investimento das empresas de telefonia móvel de R$ 2 bilhões em dois anos para emplacar o programa. O governo abriria mão da arrecadação do Fistel (Fundo de Fiscalização das Telecomunicações) dessas linhas.

As empresas estariam interessadas a aderir ao programa para alcançar as classes C e D, atendidas pelo Bolsa Família. O ministro Hélio Costa falou hoje à imprensa, após reunião com presidentes de empresas de telefonia móvel e fixa.

Banda Larga

O mesmo modelo de expansão da telefonia móvel pode ser adotado também para banda larga. Segundo Hélio Costa, "estamos em condições de fazer banda larga popular a R$ 9,99".

Segundo Costa, se há três anos o empresariado estava disposto a emplacar o plano de internet discada a R$7,50, hoje seria possível colocar a R$ 9,99 o serviço de internet a 256Kb. Seria uma "meia-larga", nas palavras do ministro. Mas isso não foi discutido ainda com as empresas.

Folha Online

Comentários

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.