Milanez Neto lança programa de ações e pede estatização dos cartórios da PB

O candidato a deputado estadual pela Coligação Paraíba Unida, Milanez Neto (PMDB)  lança na próxima semana, sua carta-programa de ações.  Dentre as principais propostas que irá defender está à estatização dos cartórios de João Pessoa. O lançamento acontecerá paralelo à inauguração do seu Comitê Eleitoral de Campanha.

Milanez Neto pretende cobrar do Tribunal de Justiça através de um projeto de lei na Assembleia Legislativa que haja uma descentralização dos cartórios. Ele que é filho e neto de tabeliã, diz que hoje existem na Paraíba verdadeiros bancos cartoriais onde seus proprietários acumulam fortuna e a estrutura cartorial continua sendo feudos.

“A cidade cresceu e só tem dois cartórios de registros para atender a demanda dos serviços. Com isso, garroteia a população e exclui os demais porque além de terem a privacidade dos registros ainda fazem o tabelionato e fazem demagogia com a formação do concurso público. Eu concordo com o concurso público, mas nenhum desses donos de bancos cartoriais fez concurso. Isso é uma questão que o Legislativo e o Judiciário têm que cuidar”, disse.

Milanez neto disse que vai defender junto ao Poder Legislativo a estatização a nível nacional dos cartórios para quebrar o monopólio em algumas Capitais a exemplo de João Pessoa. “É preciso que se estipule um salário. O que não é possível é que fique nas mãos de meia dúzia os serviços cartoriais. A população não agüenta mais e nem sabe distinguir o que é cartório e os bancos cartoriais. Então esse tema será de uma presteza à população”, avaliou.

Dentro das propostas que pretende divulgar estão também temas referentes à saúde, educação, habitação, saneamento, e o combate às drogas, já que o candidato acredita que a prevenção  aos entorpecentes deve fazer parte currículo escolar da rede estadual de ensino.

Ele também defende o ensino em dois turnos nas escolas o que irá beneficiar além dos filhos com educação integral como também os pais em relação ao trabalho. “Enquanto os pais trabalham, os filhos ficam na escola o que vai lhes permitir melhoria na frequência e no rendimento escolar com a adoção de jornadas ampliadas com reforço escolar e atividades complementares”, explicou

TAGS

Comentários

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.