Milanez mantém audiência com os Ministros Padilha e Márcio Fortes

O secretário do acompanhamento da Ação Governamental, Fernando Milanez viaja a Brasília nesta segunda-feira, 10, onde terá audiências com os ministros das Cidades, Márcio Fortes e o das Relações Institucionais, Alexandre Padilha. Milanez quer viabilizar junto aos ministérios a realização de um Seminário Estadual para discutir ações em prol da Região Metropolitana de João Pessoa.

Segundo Milanez, o objetivo principal é retomar a discussão de projetos administrativos anunciados pelo governo do Estado, José Maranhão na área de transporte a exemplo da construção de um metrô de superfície, viaduto, de saneamento e abastecimento de água, de um  Porto Regional de Águas Profundas, a Translitorânea e os binários de Bayeux e Jacumã, o setor turístico.

“Sob a orientação do governador, estaremos nesses ministérios para trazer aportes que assegurem essa grande reunião com todos os prefeitos que compõem a Região Matropolitana para concretizar a integração desses municípios na implementação de obras que com certeza impulsionarão o desenvolvimento econômico do Estado, o setor turístico, bem como, benefícios para a população paraibana como um todo”, disse.

O secretário disse ainda que o governo do Estado quer empreender o mais rápido possível essas obras na tentativa de sanar alguns problemas advindos do crescimento das cidades. “A nossa Capital, por exemplo, tem problemas gravíssimos no setor de transporte público. Temos ai as Alças Viárias que precisam ser construída, a duplicação da Avenida Cruz das Armas entre outros projetos que precisamos dar andamento”, disse.

Milanez disse também que a Secretaria do Acompanhamento da Ação Governamental (SEAAG) dará uma contribuição relevante nesse aporte junto aos Ministérios justamente para discutir os problemas estruturantes das cidades. “Só quem tem a ganhar é a população e o Estado”, observou.

Mas os investimentos revelou o secretário, não serão feitos somente na Região Metropolitana, conforme o secretário, a SEAAG está buscando acompanhar e exercer outras ações administrativas do governo junto aos 12 Núcleos Pólos espalhados pelo Estado objetivando estabelecer uma ponte entre os prefeitos e o governo no atendimento de pleitos para as suas regiões.

“Vamos incrementar as ações da SEAAG. Deixá-la operosa naquilo que ele se propõe. A nossa Pasta é muita estratégica e temos a missão de manter o governo abastecido de informações, demandas das políticas públicas de ações sociais para que se configurem os compromissos do governo", destacou.

A Região Metropolitana de João Pessoa foi criada pela Lei Complementar Estadual 59/2003 e compreende os seguintes municípios: Bayeux, Cabedelo, Conde, Cruz do Espírito Santo, João Pessoa, Lucena, Mamanguape, Rio Tinto e Santa Rita.

Comentários

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.