Milanez estranha silêncio do PMDB sobre crises com servidores

O vereador Fernando Milanez (PMDB) entrou em contato com o Parlamentopb no final da manhã de hoje para comentar que acha estranho o silêncio de seu partido e também do ex-governador José Maranhão (PMDB) em relação às primeiras crises enfrentadas pelo governo de Ricardo Coutinho (PSB). Para Milanez, o partido deveria usar seu horário gratuito no rádioe na televisão para se solidarizar com os policiais que ameaçam greve e prestadores de serviço exonerados da administração estadual.

– O PMDB está sem rumo. Não se pode perder sete minutos do horário partidário e deixar de falar em assuntos que afligem a sociedade. O PMDB deveria ir à Praça dos Três Poderes visitar os policiais e se solidarizar com os grevistas. A greve não acabou. Começou outra, mais perigosa, que é a greve silenciosa.O PMDB não pode perder tempo porque isso é insensibilidade. Cabe a José Maranhão a responsabilidade de falar. Não adianta esperar mais. Esperar o que? O caos? uma catástrofe? Maranhão poderia propor uma reunião com Ricardo Coutinho para esclarecer essa denúncia de rombo nas finanças. O governador atual só diz e não prova. Ele joga informações incompletas e não comprova que houve de supostamente errado. Ricardo Coutinho só faz firula.

Milanez nega que seus questionamentos tenham origem política. Segundo ele, faltam pronunciamentos e atos concretos de apoio aos servidores e policiais. Ele também criticou duramente a postura do governador Ricardo Coutinho:

– Ricardo foi quem inventou a greve na Paraíba e ninguém entende o motivo pelo qual ele se recusa a receber os grevistas. Ele está esticando uma corda que pode se partir e quem vai se prejudicar é a população paraibana.

Comentários

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.