Notícias de João Pessoa, paraíba, Brasil

Milanez avisa que volta à Câmara, mas não será “bucha de canhão”

Facebook
Twitter
WhatsApp
Telegram

O vereado licenciado, Fernando Milanez (PMDB) retoma o seu mandato na Câmara de Vereadores de João Pessoa em janeiro e avisou hoje que não servirá de "bucha de canhão". Milanez acrescentou que volta à Câmara numa condição totalmente adversa da que chegou em 1996 quando obtive o seu primeiro mandato no qual foi líder do governo durante quatro anos na gestão do então prefeito, Cícero Lucena (PSDB) e logo em seguida, foi presidente da Casa por duas vezes entre 2000 a 2004.

“Agora volto por uma decisão do eleitor na bancada de oposição. Volto sabedor que estamos em um novo momento. Isso não significa dizer que vamos confundir oposição com alucinações, com gestos tresloucados e calúnias. Mas sim, uma oposição vigilante, atenta e vou cobrar as promessas que foram feitas e que a gente gostaria que fossem cumpridas. Agora, não vou servir de bucha de canhão para ninguém”, advertiu.

Milanez disse ainda que o seu mandato será pautado desta forma, até porque não poderia ser diferente, pois sempre votou de forma consciente nas matérias do atual prefeito de João Pessoa, Luciano Agra (PSB), de interesse tanto da administração quanto da população.

“Se for do interesse da cidade e do povo, ele vai poder contra sempre comigo quantos vezes precisar. Seja ele ou qualquer outro que estiver à frente da Prefeitura de João Pessoa. Eu tenho uma amizade com Luciano há mais de 40 anos, sei que é um homem íntegro e honesto e nunca ao longo desse tempo fez um gesto que eu pudesse duvidar”, disse.

O vereador acrescentou que Luciano Agra teria sido induzido ao erro quando o acusou de estar por trás do “Caso Cuiá”. “Não fui eu e se tivesse sabido disso, antes de fazer tal denúncia iria a ele primeiro e assim o farei caso receba algo contra a administração. Se as explicações devidas me convencerem, acabou. Nunca adotei CPI porque sei que nunca dão em nada. Se algo estiver errado, nós temos é mais que recorrer ao Judiciário que tem poder de punição”, ressaltou.

Tags

Leia tudo sobre o tema e siga

MAIS LIDAS

Arthur Urso leva “esposas” para passear sem roupa íntima na orla de João Pessoa

Professores da UFPB desistem de candidatura e apoiam Terezinha e Mônica

Anteriores

dinheiro-ab

INSS começa a pagar primeira parcela do 13º na quarta-feira; veja calendário

Pai que matou o filho é preso

Polícia prende homem que matou o filho ao tentar defender a mãe de agressões

Jucélio Dantas é acusado de assassinar kaliane Medeiros

‘Caso Kaliane’: Acusado será julgado hoje pela morte da ex-companheira

Raios em JP

Paraíba tem aumento de mais de 40% na quantidade de raios no primeiro trimestre de 2024

Polícia Civil, homicídios 1

Pai que matou filho ao defender a mãe continua foragido

Sérgio Queiroz 2 22

Queiroz aceita ser vice de Queiroga: “Quem quiser ser grande, seja servo “

Arlenilson Pereira

Suspeito de 4 assassinatos e outros crimes, homicida mais procurado em Campina é preso em SC

CMJP 30

Câmara terá semana com entrega de títulos e debate sobre empreendedorismo feminino

São João de Campina Grande

Empreender PB abre vagas para comerciantes que irão atuar nos festejos juninos de Campina Grande

Acidente na Epitácio Pessoa

Motociclista morre em acidente na Avenida Epitácio Pessoa