Mesa se reúne com TCE e busca opções para manter dinheiro da verba social

Cláudia Carvalho

Uma comissão composta por deputados da mesa diretora e lideranças partidárias se reuniu no final da manhã de hoje com o presidente do Tribunal de Contas do Estado (TCE), Nominando Diniz, para buscar uma alternativa legal para manter em caixa os R$ 13 milhões anuais destinados no repasse ao poder legislativo para a verba social. Uma tese admitida seria mudar a rubrica dos recursos para "verba de gabinete".

O presidente da Assembleia Legislativa, Arthur Cunha Lima (PSDB), saiu da reunião afirmando que recentemente tem sido feita uma confusão entre as verbas de gabinete e social. Segundo ele, a rubrica uniria valores que não são compatíveis entre si. A partir de agora, o dinheiro deve ser classificado como para uso dos gabinetes dos deputados e, eventualmente, para assistência interna a servidores da Casa.

Nos bastidores do poder legislativo, a suspensão da verba social, proposta hoje por Arthur Cunha Lima, atinge drasticamente o bolso dos parlamentares. Uma credenciada fonte da cúpula legislativa garantiu ao Parlamentopb que o fim do benefício representa uma queda de 2/3 da verba que chegava a cada um dos deputados paraibanos.

Comentários

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.