Menina agredida no Parque Cabo Branco levou “bengalada”; caso vai ao MP

A menina que foi agredida pelo empresário Herbert Maia no Parque do Cabo Branco na última quinta-feira, 21, foi atingida por um golpe de bengala no braço. Foi isso que testemunhas contaram ao Conselho Tutelar Região Praia que esteve no local da agressão e está apurando as circunstâncias em que a garota foi ferida e porque ela estava vendendo doces nas ruas.

“Quando chegamos lá, a agressão já tinha acontecido. Nós ouvimos as testemunhas e dentre elas estava uma tenente de Pernambuco que foi quem chamou a PM. O idoso apontado como agressor já tinha saído. O que nos foi dito pelos populares que estavam lá é que ele tentou expulsar a menina do parque batendo no braço dela com uma bengala “, contou Josevaldo.

A adolescente forneceu números de telefone dos pais e em seguida chegou um cidadão dizendo que era tio dela e que iria levá-la de carro para atendimento médico no Hospital de Emergência e Trauma, sugerindo que os conselheiros fossem até lá para acompanhar o socorro à menina.

Ele, contudo, não levou a garota ao hospital, mas sim para casa, na comunidade Torre de Babel. O que só foi descoberto pelo Conselho Tutelar muito tempo depois. Já os telefones fornecidos pela vítima como sendo dos pais estão fora de serviço desde quinta.

O caso aponta para muito além da agressão física e moral, mas para o abandono da menina pelos pais e para a exploração para o trabalho infantil.

Assim que as informações completas forem levantadas o caso será remetido pelo Conselho Tutelar ao Ministério Público para as providências cabíveis.

Comentários

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.