Notícias de João Pessoa, paraíba, Brasil

Mendonça diz ter procurado Gilmar após ministro citar investigação sobre ‘narcomilícia evangélica’

Facebook
Twitter
WhatsApp
Telegram

O ministro André Mendonça, do Supremo Tribunal Federal (STF), afirmou nesta quarta-feira que procurou Gilmar Mendes, seu colega de Corte, para esclarecer uma fala sobre uma suposta “narco milícia evangélica” que atuaria no Rio de Janeiro. Mendonça, que é evangélico, disse que o setor é o “maior interessado na apuração desses fatos”.

Em entrevista à GloboNews, na segunda-feira, Gilmar relatou que, em uma reunião sobre o combate ao crime organizado realizada no STF na semana passada, um dos presentes falou sobre um suposto “acordo entre narcotraficantes e milicianos pertencentes ou integrados a uma rede evangélica” do Rio.

— Recentemente, o ministro Luís Roberto Barroso presidiu uma reunião extremamente técnica sobre essa questão, e um dos oradores falou de algo que é raro ouvir: uma narcomilícia evangélica, aparentemente no Rio de Janeiro, onde já se tem um acordo entre narcotraficantes e milicianos pertencentes ou integrados a uma rede evangélica. É algo muito sofisticado — declarou o ministro.

Mendonça divulgou nota nesta quarta afirmando que, após procurar o colega, Gilmar esclareceu que tem “respeito” pela comunidade evangélica e que não teve interesse em “constranger” ninguém. No texto, Mendonça acrescentou que a fala dita na reunião é “grave, discriminatória e preconceituosa”, e que os evangélicos correspondem a um terço da população e se dedicam “sistematicamente a prevenir a entrada ou retirar pessoas do mundo do crime”.

Conversa com Gilmar

 

André Mendonça relatou que teria conversando com Gilmar Mendes, que teria afirmado que não havia a intenção de ofender o segmento religioso com sua fala. Ao falar sobre a reunião do presidente do STF, Luís Roberto Barroso, em que o termo teria sido apresentado aos magistrados, Mendonça disse que se trata de uma fala “grave, discriminatória e preconceituosa”.

“Se isso ocorreu, trata-se de fala grave, discriminatória e preconceituosa, pois dirigida a uma comunidade religiosa em geral. De outra parte, posso afirmar, com muita segurança, que se há uma rede evangélica nesse país, ela é composta por mais de 1/3 da população, a qual se dedica sistematicamente a prevenir a entrada ou retirar pessoas do mundo do crime, em especial aqueles relacionados ao tráfico e uso de drogas, que tanto sofrimento causam às famílias brasileiras”, diz trecho do pronunciamento. (Leia a íntegra no final da matéria)

O ministro solicitou ainda a investigação dessas pessoas que se dizem evangélicas e estariam envolvidas em algum tipo de conduta criminosa.

Reação entre evangélicos

A entrevista do ministro Gilmar Mendes repercutiu negativamente entre os evangélicos. O líder da Assembleia de Deus Vitória em Cristo, pastor Silas Malafaia, gravou um vídeo em resposta ao magistrado:

— Quem são os pastores, quem são os evangélicos? Mete na cadeia que isso não nos representa, muito pelo contrário. Se não fosse o trabalho evangélico nas comunidades: recuperamos drogados, tiramos gente do crime, restauramos famílias

Também da Assembleia de Deus, o deputado federal Sóstenes Cavalcante (PL) parabenizou o posicionamento de Mendonça.

Leia o posicionamento do ministro

A partir de relato trazido pelo Ministro Gilmar Mendes, foi noticiado pela imprensa que, em reunião havida no STF, um dos oradores presentes teria dito que havia uma “narco-milícia evangélica” que atuaria no Rio de Janeiro, e que “haveria um acordo entre narcotraficantes, milicianos e pertencentes a uma rede evangélica ou integradas a uma rede evangélica”.

Sobre o que teria sido dito na referida reunião técnica, importa-me trazer algumas considerações.

Primeiramente, registro que conversei com o Ministro Gilmar Mendes sobre o ocorrido. Na ocasião, sua Excelência reafirmou-me (i) seu respeito à comunidade evangélica, (ii) que de sua parte não houve qualquer intenção em constranger seus membros e (iii) que estaria à disposição da liderança da Igreja para conversar e esclarecer o assunto.

Em segundo lugar, importa anotar o grau de generalidade que teria sido dado pelo orador presente em referida reunião (“narco-milícia evangélica” ou “rede evangélica”). Se isso ocorreu, trata-se de fala grave, discriminatória e preconceituosa, pois dirigida a uma comunidade religiosa em geral. De outra parte, posso afirmar, com muita segurança, que se há uma rede evangélica nesse país, ela é composta por mais de 1/3 da população, a qual se dedica sistematicamente a prevenir a entrada ou retirar pessoas do mundo do crime, em especial aqueles relacionados ao tráfico e uso de drogas, que tanto sofrimento causam às famílias brasileiras. Além disso, consigno que a atuação dos evangélicos (assim como a de outras representações religiosas) nas comunidades e nas periferias deste país reconhecidamente está vinculada a obras sociais, mitigando a ausência do Estado e lacunas históricas do poder público em temas relacionados à educação, cultura e saúde, dentre outros.

Em terceiro lugar, se pessoas que se dizem ou se fazem passar por evangélicas estão envolvidas nesse tipo de conduta criminosa, afirmo, com total segurança, que o segmento evangélico é o maior interessado na apuração desses fatos. Assim, as pessoas e autoridades que têm conhecimento a respeito da prática dos referidos crimes devem dar o devido encaminhamento ao assunto. Espera-se, assim, que eventuais condutas ilícitas dessa natureta sejam objeto de responsabilização, independente da religião professada de forma hipócrita falsa e oportunista por quem quer que seja.

 

O Globo Online

Tags

Leia tudo sobre o tema e siga

MAIS LIDAS

Banco do Nordeste nomeia novo superintendente na Paraíba

Prefeito paraibano fala de “infelicidade” de ter filhos autistas e servidora acrescenta: “São doidos”

Anteriores

ataque gaza 140724 FOTO PCRS org humanitaria

Após novo ataque à Gaza, Lula diz que Israel segue sabotando processo de paz

Três homens são presos suspeitos de tráfico de drogas em Guarabira

Três homens são presos suspeitos de tráfico de drogas em Guarabira

entregador FOTO Pixabay

Sine-PB oferta 533 vagas de emprego em 10 municípios paraibanos

onibus acidente sobrado br-230_

Ônibus que seguia para Vila Sítio São João tomba na BR-230, em Café do Vento

João Azevêdo entrega Casa da Cidadania do bairro do Bessa, em João Pessoa

João Azevêdo entrega Casa da Cidadania do bairro do Bessa, em João Pessoa

presidente lula FOTO fabio rodrigues pozzebom agencia brasil

Presidente Lula repudia atentado contra Donald Trump

mega sena FOTO rafael neddermeyer agencia brasil

Mega-Sena premia 28 apostas da Paraíba

Nilvan discute prioridades para os jovens de Santa Rita durante plenária

Nilvan discute prioridades para os jovens de Santa Rita durante plenária

mulher FOTO Pixabay

Homem é preso suspeito de agredir e ameaçar esposa com arma em Brejo do Cruz

meteoro

Queda de meteoro ilumina céu do Nordeste