Megaoperação na Paraíba e mais 10 estados tenta prender integrantes de facções

O Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco) e a Polícia Militar da Paraíba estão atuando, desde as primeiras horas desta terça-feira (28), na segunda fase da Operação Flashback, que acontece em vários estados e tem como alvo os integrantes da organização criminosa PCC (Primeiro Comando da Capital). A operação consiste no cumprimento de mandados de prisão, busca e apreensão e até na coleta de material genético, com amparo na Lei 12.654/12, que ajuda a elucidar crimes violentos com maior eficácia.

Até as 8h de hoje um homem de 36 anos havia sido preso e um adolescente apreendido na Grande João Pessoa sob suspeita de imtegrarem a organização criminosa. Ambos foram levados à Central de Polícia. Outros mandados estão sendo cumpridos e uma entrevista coletiva às 10 horas vai informar detalhes sobre a operação.

A Operação Flashback II mobiliza uma Força-Tarefa articulada pelo Ministério da Justiça e Segurança Pública, integrando órgãos Federais a órgãos estaduais de diversas estados. O Ministério da Justiça e Segurança Pública, através da Secretaria de Operações Integradas (SEOPI), do Grupo
Nacional de Combate as Organizações Criminosas (GNCOC) e Polícia Federal, atua em parceria com os GAECO’s (MP) de cada Estado envolvido, articulando com órgãos da Segurança Pública.

Além da Paraíba, a operação acontece também em outros dez estados: São Paulo, Minas Gerais, Paraná, Mato Grosso do Sul, Alagoas, Bahia, Ceará, Pernambuco, Sergipe e Piauí, sendo a concentração maior dos alvos na região Nordeste (82% das diligências).

Os detalhes e resultados da operação na Paraíba serão dados em uma coletiva de imprensa, prevista para acontecer às 10h.

No total, mais de 1000 policiais participam da operação Flashback II em todo o país.

Dos 212 mandados judiciais expedidos, 98 foram expedidos em Alagoas. Desses 73 foram expedidos em Maceió. O restante dos mandados foram expedidos em Pernambuco, Ceará, Bahia, Paraíba, Sergipe, Piauí, Paraná, Mato Grosso do Sul, São Paulo e Minas Gerais.

O objetivo da ação é desarticular a nova composição do Primeiro Comando da Capital (PCC) que tem base no Mato Grosso do Sul.

A primeira fase da Operação Flashback ocorreu em novembro de 2019, onde foram cumpridos 110 mandados e 81 pessoas foram presas.

 

Comentários

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.