McDia Feliz beneficiara instituição que trata de crianças com câncer na PB

O McDia Feliz 2009, maior campanha de mobilização nacional em prol do combate ao câncer infanto-juvenil, acontece hoje, 29 de agosto, em todo o Brasil. A campanha vai reverter toda a renda obtida com a venda dos sanduíches Big Mac (exceto alguns impostos) para 56 instituições que tratam de crianças com câncer no país.

Na Paraíba, a instituição beneficiada é a Associação Donos do Amanhã, uma instituição sem fins lucrativos que trabalha junto às crianças portadoras de câncer que fazem tratamento no Hospital Napoleão Laureano (HNL). O valor arrecadado com a venda dos sanduíches Big Mac será destinado para a construção do setor de internação da Ala Infantil do Hospital Laureano, único centro de referência no tratamento do câncer infantil na Paraíba, que atende crianças de todo o Estado.

Durante o dia, atrações vão se revezar nos restaurantes da rede para estimular os consumidores, crianças e adultos, a participarem da Campanha. Em João Pessoa, a rua lateral do restaurante da Av. Rui Carneiro foi fechada pela STTrans e foi montado um grande palco, onde vários espetáculos estão acontecendo. Estão confirmadas apresentações de dança, teatro infantil, palhaços, um pocket show com Cristóvão Tadeu e espetáculos musicais com Abelardo Jurema e Banda, às 18h, Grupo Nossa Voz, às 19h, e Banda Mirage a partir das 20 horas. Além de brinquedos infantis como pula-pula e piscina de bolas. Tudo aberto ao público.

Para contribuir, basta comer um Big Mac, em qualquer loja do McDonald’s em João Pessoa ou Campina Grande. Os tíquetes antecipados do sanduíche poderão ser trocados e são válidos, também, para a McOfeta número 1. Além dos Big Mac, estarão à venda artigos como camisetas, chaveiros e adesivos, que vão reforçar a arrecadação.

Ala Infantil

Desde 2003, o McDia Feliz na Paraíba, arrecadou recursos para construir e equipar o setor ambulatorial da Ala Infantil do Hospital Napoleão Laureano, que foi inaugurada em outubro do ano passado. A área de 600 m2, com consultórios médicos e odontológicos, salas de nutrição, assistência social, psicóloga, fisioterapia, quimioterapia, brinquedoteca, entre outros, possibilitou aumentar o número de atendimentos de crianças e adolescentes com câncer, proporcionando mais qualidade de vida aos pacientes e seus familiares.

A partir deste ano, o montante arrecadado será destinado para a construção da unidade de internação. Segundo a Dra. Andréa Gadelha, presidente da Associação Donos do Amanhã, em 2008, o Hospital Laureano registrou cem novos casos de câncer infantil na Paraíba. “Precisamos oferecer melhores condições também para as crianças que precisam ficar internadas durante o tratamento desta doença tão massacrante”, destaca a médica oncopediatra.

Em João Pessoa, os McAmigos da campanha são o publicitário Expedito Júnior (Antares Comunicação) e Yone Pimenta (Sonho Doce), que apóiam o projeto desde o princípio. Empresas como a TV Tambaú, Naja Segurança, Lug Serigrafia e Gráfica JB, também são parceiras do evento na Paraíba.

Segundo o superintendente do Instituto Ronald McDonald, Francisco Neves, o valor arrecadado com o McDia Feliz representa 75% do orçamento destinado pela instituição ao combate do câncer infanto-juvenil. "Os recursos deste ano serão destinados a 56 instituições de apoio a crianças e adolescentes com câncer, o que permitirá a implantação de unidades de internação e transporte de medula óssea, de ambulatórios e salas de quimioterapia e, ainda, a capacitação e qualificação de profissionais especializados em todo o país", informa.

McDia Feliz

Coordenado pelo Instituto Ronald McDonald, o McDia Feliz, maior mobilização nacional de combate ao câncer infanto-juvenil, teve início em 1988. A Campanha se supera a cada ano e já arrecadou mais de R$ 90 milhões, que foram destinados a mais de 100 instituições brasileiras de mais de 20 estados. O McDia Feliz é um grande colaborador do crescimento do índice de cura do câncer no Brasil: de 35%, no final da década de 80, para a média atual de 70%.

Para Francisco Neves, além de uma campanha de arrecadação, o McDia Feliz é também uma ação que contribui para a disseminação do conhecimento sobre o câncer infanto-juvenil e, principalmente, sobre a importância do diagnóstico precoce da doença e da existência de dezenas de instituições de norte a sul do País trabalhando pela saúde das crianças e adolescentes com câncer.

O McDia Feliz 2009 também comemora o sucesso da capacidade de mobilização em torno da causa do câncer infanto-juvenil: cerca de 65 mil pessoas participam da campanha, entre funcionários, fornecedores, franqueados e voluntários. “Além de proporcionar fundos para que as instituições beneficiadas possam oferecer um tratamento de qualidade às crianças, a campanha tem o objetivo de incentivar o diagnóstico do câncer cada vez mais cedo, o que faz com que as chances de cura possam superar os 70%”, ressalta Flávia Vigio, Vice-Presidente de Comunicação da Arcos Dourados, empresa que gerencia os restaurantes McDonald’s na América Latina.

Sobre o Instituto Ronald McDonald

O Instituto Ronald McDonald é uma instituição sem fins lucrativos que promove e apóia ações em prol de crianças e adolescentes com câncer. O principal objetivo do Instituto é aumentar o índice de cura do câncer infanto-juvenil e sua maior fonte de arrecadação para essa finalidade é o McDia Feliz. O Instituto coordena a campanha e a verba arrecadada, repassando as doações para projetos apresentados por instituições beneficentes de todo o país que cuidam de crianças e adolescentes com câncer. Os projetos são selecionados e aprovados pelo Conselho Científico do Instituto, formado por alguns dos maiores oncologistas do país, entre eles o Diretor-Geral do Instituto Nacional de Câncer. Desde a primeira edição do McDia Feliz, já foram doados mais de R$ 90 milhões de reais para o combate ao câncer infanto-juvenil, que atualmente apresenta taxas de cura superiores a 85% quando a doença é diagnosticada precocemente.

 

Comentários

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.