Marlene exige novo decreto para descontingenciar verbas

A professora Marlene Alves, reitora da Universidade Estadual da Paraíba (UEPB), disse hoje ao Parlamentopb ter encaminhado ao governador do Estado, José Maranhão, um pedido documental para que edite um novo decreto tornando sem efeito o contingenciamento de verbas da instituição, que teve retidos R$ 16 milhões de seu orçamento original para este ano. A providência foi motivada pela entrevista concedida no dia de ontem pelo secretário de Planejamento, Ademir Melo, afirmando que o contingenciamento estava mantido em todos os setores.

"O secretário contradisse o governador. Agora, nós só aceitamos um documento e queremos que ele elabore um novo decreto desconsiderando a medida que reteve nossa verba", disse Marlene Alves: "O secretário está certo quando diz que um decreto vale mais que um telefonema", arrematou.

Marlene já entrou em contato com o secretário de Educação, Sales Gaudêncio e com o procurador geral de Justiça do Estado, Marcelo Weick, pedindo que intermediem uma solução para o caso.

"O procurador me disse que estavam reunidos, ontem, tentando encontrar uma forma de resolver o problema da UEPB. Nós sabemos que isso só poderá ser feito por decreto. Do jeito que está, a UEPB está inviabilizada", resumiu.

Comentários

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.