Marco Antonio cobra o cumprimento de leis já existentes em João Pessoa

Durante pronunciamento, esta semana, na tribuna da Câmara Municipal de João Pessoa (CMJP), o vereador Marco Antônio (PPS) anunciou que uma das principais bandeiras do seu mandato será a cobrança do cumprimento de todas as leis aprovadas no Legislativo da Capital. De acordo com ele, não faz sentido lutar para elaborar e aprovar normas para que depois elas não sejam efetivadas e a população não desfrute de suas aplicabilidades.
 
Na ocasião, Marco Antônio já apresentou duas leis sancionadas, mas que não estão sendo praticadas. Uma dispõe sobre a obrigatoriedade da apresentação das saídas de emergências em cinemas, teatros, auditórios, boates e bares fechados; e outra cria no Parque Solon de Lucena, no anel interno da Lagoa, a área denominada de Feira Popular de Artistas da Terra, destinada à apresentação de obras de artistas paraibanos, tais como pinturas, esculturas, artesanato, entre outras, além da venda de comidas típicas e congêneres.
 
O parlamentar também afirmou que vai instalar o projeto “Gabinete Móvel” em bairros e comunidades da cidade de João Pessoa, pelo menos dois ou três dias por mês. O primeiro bairro contemplado será o Geisel, na próxima sexta-feira (8). Na oportunidade, o gabinete móvel funcionará das 8h às 18h, na Praça Orlando Geisel, próximo ao mercado público do bairro.
 
De acordo como ele, o objetivo do gabinete móvel é realizar pesquisas e coleta de informações junto aos moradores sobre os diversos problemas das comunidades, elaborar um relatório completo, e com base nesse trabalho, apresentar requerimentos e projetos na Câmara. Além disso, Marco vai levar as reivindicações e as solicitações ao conhecimento das secretarias do município.
 
Marco Antônio ainda anunciou que vai realizar uma sessão extraordinária para discutir com a Superintendência Executiva de Mobilidade Urbana (Semob) temas relacionados à utilização de bicicletas na cidade.

Comentários

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.