Márcio Roberto diz que idealizou ingresso de Gervásio Filho na política

Em uma entrevista polêmica ao programa Tribuna da Mídia, da TV Master, o deputado estadual Márcio Roberto (PMDB) contou as raízes de sua briga política com o colega e líder do Governo na Assembleia Legislativa, Gervásio Filho (PMDB). Márcio disse que seguia politicamente o pai de Gervásio, o ex-presidente da Assembleia, Gervásio Maia. Antes da campanha de 2002, Maia teria pedido a Márcio um conselho a respeito do pleito para deputado estadual e o então prefeito de São Bento teria estimulado a candidatura de Gervásio Filho, que não tencionava concorrer:

"Naquele momento, Walter Brito tentava conseguir meu apoio para estadual, mas eu disse a Gervásio Maia que votaria em quem ele me indicasse. Ele, então, perguntou quem eu sugeria como candidato. Foi então que eu sugeri que ele lançasse o filho, Gervásio, como candidato a estadual. Mas, desde aquele momento já adiantei que na próxima eleição, eu mesmo seria candidato a estadual. Avisei com quatro anos de antecedência", disse, respondendo à indagação do apresentador Heraldo Nóbrega.

Márcio Roberto também acusou a família Maia de ter acionado o Tribunal de Contas do Estado para reprovar seus balancetes como prefeito de São Bento, a fim de prejudicar sua candidatura: "Eu telefonei a José Maranhão, contei o que estava acontecendo e ele pôs a mão nesse assunto", declarou o parlamentar.

Segundo ele, sua mágoa com Gervasinho não veio do fato de o deputado ter conseguido o apoio do atual prefeito de São Bento, Jaci Severino de Souza (PMDB): "Eu não tenho problema com isso. Eu acho é que ele só quer venha a nós. Ao vosso reino nada. Eu disse a ele que teríamos que dividir os cargos e disse que seria justo dividir os votos em Catolé do Rocha. Aí, ele não falou mais comigo".

Comentários

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.