Maranhão revida críticas de Cássio: “Isso é direito de alma penada”

O governador paraibano José Maranhão (PMDB) revidou hoje as críticas contundentes feitas ao seu governo pelo antecessor, Cássio Cunha Lima (PSDB). Durante entrevista concedida após entregar 30 viaturas à Secretaria de Saúde, Maranhão afirma que não ficou incomodado com os questionamentos administrativos feitos pelo tucano: "Não me preocupo com as críticas dele. Isso é o jus sperniandi, é direito de quem morreu, de alma penada. O que ele fez foi um auto-retrato do governo desastroso que foi o dele".

Mais uma vez provocado pela imprensa, o governador rechaçou a pecha de inaugurar obras e concretizar ações iniciadas pelo tucano: "Hoje, estou entregando viaturas à Secretaria de Saúde.Ele vai dizer o que? vai dizer que foi ele quem fez os veículos? Vai ser um contencioso com a Ford", brincou.

Em outro momento, o governador comentou a saída de Ney Suassuna do partido. Maranhão disse que tomou conhecimento do assunto pela imprensa e minimizou seus efeitos: "A entrada e a saída do PMDB são liberadas. Quem não estiver satisfeito, pode sair. Não vamos retaliar ninguém".

Comentários

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.