Maranhão resiste a “compartilhamento” e só entrega dados semana que vem

O governador eleito da Paraíba, Ricardo Coutinho (PSB), saiu da audiência mantida com o atual chefe do executivo, José Maranhão (PMDB), por volta das 12h20, sem os dados que havia solicitado há duas semanas. Na conversa, que durou cerca de 30 minutos e aconteceu no Salão Rosa do Palácio da Redenção, Maranhão também não concordou com a tese de compartilhamento de ações, lançada pelo socialista. Ricardo externou o desejo de tomar conhecimento de dados sobre estoques, pagamentos e outras ações que serão implementadas pelo governador atual até o dia 31 de dezembro, mas não encontrou aceitação no adversário.

– Falei sobre a necessidade da transferência de gestão. Isso não é ingerência, mas compartilhamento para que o governo eleito pelo povo possa tratar das soluções administrativas. O governador tem resistências em relação a isso, mas eu acho fundamental. O governo federal está fazendo isso e não é porque é aliado, não. O que eu quero é um direito nosso de haver compartilhamento. Não quero interferir em nada. Ele tem discordância e na próxima semana ficou de repassar as informações que já protocolamos há alguns dias para que possamos começar informações. Mas, isso não é tudo que queremos. Nós queremos compartilhamento de ações.

Ricardo foi recebido no Palácio da Redenção pelo chefe de gabinete, Adriano Bezerra.

Depois da reunião, José Maranhão não quis falar com a imprensa e delegou a tarefa ao secretário-chefe da Controladoria Geral do Estado, Roosevelt Vita.

Comentários

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.