Maranhão lamenta ausência de Ricardo e minimiza queixa de Bernardino

O governador da Paraíba, José Maranhão (PMDB), lamentou hoje a ausência do prefeito de João Pessoa no desfile da Independência, realizado ontem na avenida Duarte da Silveira, na capital paraibana. Antes de manter uma audiência com seus secretários, Maranhão falou com a imprensa e declarou que "todas as autoridades deveriam estar na solenidade da data máxima do país. Eu cumpri minha parte e não tenho mais informações sobre o assunto", disse Maranhão.

Ricardo Coutinho estava no Rio de Janeiro e designou o chefe da Guarda Municipal, José Bernardino da Silva (PPS) para representa-lo. O auxiliar declarou ter apresentado ao Cerimonial do Governo do Estado um ofício do Prefeito com a comunicação de que não poderia comparecer ao evento e indicando Bernardino como seu representante. O chefe da Guarda, contudo, não foi chamado para a cerimônia de hasteamento das bandeiras. Quem ocupou seu lugar, hasteando a bandeira do município de João Pessoa foi a desembargadora Fátima Bezerra Cavalcanti.

"Estranhei o fato e acho que essa gafe não tinha razão de existir porque esse tipo de picuinha deveria ser menor que o valor das instituições. Foi uma atitude pequena que não corresponde ao momento cívico da Independência", disse Bernardino.

O governador, contudo, minimizou o episódio: "Não recebi nenhuma comunicação de que Bernardino estaria lá. Esse episódio foi superficial e eu só soube dele depois, quando a imprensa perguntou, e também pela inquietação de Bernardino. Ele não se apresentou a mim e nem ao cerimonial como representante do Prefeito. Se tivesse feito isso, teria lhe dado toda a atenção", resumiu Maranhão.

Comentários

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.