Maranhão diz que encontro da oposição foi como o parto da montanha

O governador José Maranhão (PMDB), pré-candidato à reeleição, ironizou, no final da manhã de hoje no Palácio da Redenção, o encontro que as oposições realizaram no último sábado em Campina Grande. Ele declarou que esse tipo de evento não lhe causa medo. Ele brincou ao ser questionado sobre a importância do encontro político:

"Eu ainda estou esperando. Parece que foi o parto da montanha. Esperavam um elefante e saiu um rato".

Em seu discurso, o chefe do executivo estadual negou que a minirreforma tenha sido motivada por interesses políticos e de acomodação de aliados, como o PC do B, que anunciou recentemente o apoio à sua reeleição:

"Não somos partidos de oportunidades, preocupados apenas com os aspectos da arrumação política, do cambalacho, visando ganhar a eleição de qualquer forma. Temos compromissos ideologicos, acima de tudo. Fazemos parte de um conjunto harmônico e sem áreas de atrito a partir do plano nacional".

Ao ser indagado sobre a situação do prefeito de Campina Grande, Veneziano Vital do Rego (PMDB), cassado em primeira instância, e se essa sentença prejudicava sua reeleição, Maranhão respondeu que não e acrescentou que Veneziano estaria tirando de letra as acusações que lhe foram feitas.

“Eu tenho certeza que a decisão final da Justiça, seja no Tribunal Regional Eleitoral da Paraíba ou no Tribunal Superior Eleitoral, vai ser amplamente favorável a Veneziano”, ressaltou. O prefeito campinense se mantém no cargo por força de liminar.

Com relação ao seu pré-candidato a vice-governador, Maranhão alegou que não estava enfrentando dificuldade para ter um nome que possa compor, como pré-candidato a vice, a chapa majoritária. Ele afirmou que existem "nomes em excesso", com condições de ocupar o cargo, e essa questão será analisada com todos os partidos aliados. “Nós estamos tendo dificuldade sim, porque temos candidatos em excesso. Temos aí uns quatro ou cinco nomes para apenas uma vaga. Isso em tese e na prática. Todos os partidos que integram nossa aliança, com muita razão, se julgam no direito de indicar o vice. Nós estamos discutindo esse assunto com todas essas forças e no final de contas o nosso candidato será consensual para todos os partidos”, observou.

O governador rebateu as críticas que seu adversário, o ex-prefeito Ricardo Coutinho, fez, durante o encontro das oposições em Campina Grande, em relação a um programa de habitação que não teria sido implantado na cidade. Ricardo chegou a chamar Maranhão de Governo biônico e irresponsável.

“Esse é um discurso de quem, realmente, não conhece a Paraíba. Nós quando assumimos o Governo fizemos o anúncio da construção de 20 mil casas populares para o mandato de quatro anos. Só que o nosso mandato foi reduzido a dois anos e dois meses. Nós estamos fechando agora mais do que o prometido. Deveríamos entregar 10 mil casas, mas vamos entregar até o final deste governo 14 mil em Campina Grande. Além disso, o projeto original está de pé. Temos o objetivo de, num prazo de 4 anos, construir não apenas essas 14 mil, mas também realizar o sonho de todos os paraibanos com a perspectiva de atingir a meta de 20 mil casas”, prometeu.

O peemedebista citou que assumiu uma "herança maldita" do governo passado. Segundo ele, inúmeras casas não foram concluídas e estavam paralisadas por problemas de com a licença de meio ambiente, legalidade dos terrenos e questões financeiras com as construtoras. “Nós conseguimos superar tudo isso e estamos também fazendo as casas que eles iniciaram e não tiveram a capacidade de concluir”, afirmou.

Posse – Sobre a posse dos novos secretários, Maranhão disse que eles terão a tarefa de ajudar na reconstrução da Paraíba, desempenhar bons serviços e obras de utilidade para que o Estado, bem estruturado, possa se inserir no contexto do desenvolvimento material e humano. “Para escolher esses secretários, nós levamos em consideração o lado técnico e político”, finalizou.

Os novos auxiliares do Governo do Estado são Fernando Paulo Pessoa Milanez, no cargo de secretário de Estado do Acompanhamento da Ação Governamental; Cristiano Zenaide Paiva, nomeado secretário de Estado da Juventude, Esporte e Lazer, e o novo superintendente do Departamento Estadual de Trânsito da Paraíba (Detran-PB), coronel Francisco de Assis Silva.

TAGS

Comentários

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.