Maranhão confirma tendência de rescindir contrato com Banco Real

O governador José Maranhão (PMDB) confirmou a informação divulgada com exclusividade pelo Parlamentopb a respeito da tendência de rescisão do contrato do Estado com o Banco Real. Como o site antecipou, ele declarou que o Banco do Brasil e a Caixa Econômica Federal apresentaram propostas mais interessantes e uma das duas instituições deve passar a gerir a conta do Governo.

Para continuar administrando a folha de pagamento, o Banco Real teria oferecido R$ 20 milhões ao Governo, enquanto que a Caixa Econômica Federal chegou a oferecer R$ 205 milhões. Os representantes do Banco do Brasil sinalizaram um valor ainda superior à CEF, mas ainda não concretizaram a proposta.

O Governador instituiu no início de março uma comissão especial para estudar as cláusulas contratuais e verificar se o laço com o Banco Real era viável. Foram incumbidos da tarefa o procurador geral do Estado, Marcelo Weick, como presidente, tendo como membros os secretários José Ricardo Porto e Antônio Fernandes (Administração/Planejamento). O resultado da análise da comissão deve ser conhecido nos próximos dias.

Comentários

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.