Maranhão chama equipe de Ricardo de “colcha de retalhos”

O governador José Maranhão (PMDB) criticou hoje a escolha dos secretários de Ricardo Coutinho (PSB) e classificou a formação da equipe como sendo uma "colcha de retalhos". Mesmo dizendo que não queria comentar, o chefe do executivo estadual terminou fazendo a declaração na manhã de hoje durante uma solenidade no Palácio da Redenção.
 
– Eu não quero dar opinião sobre isso, agora a gente pode ver que é uma colcha de retalhos. Houve distribuição entre aliados das mais variadas tendências, como já se esperava que acontecesse, quando Ricardo se aliou ao PSDB e ao DEM já estava dizendo onde iria.
 
José Maranhão, que ainda hoje disse não haver garantias do pagamento do salário de dezembro, hoje voltou atrás e disse que está trabalhando para isso.
 
– Estou trabalhando para isso, como eu disse ontem, é um esforço grande que estamos fazendo, infelizmente o reforço e a compensação que pleiteamos junto ao governo federal, pelas perdas do FPE não aconteceram até agora, mas a gente continua esperando.
 
Sobre a PEC 300 José Maranhão disse que provou que é possível pagar, mas afirmou que existe má vontade por parte do futuro governador.
 
– Eu já provei várias vezes que eles têm condição de pagar, agora com essa má vontade toda não se paga nem uma cocada. Vocês estão lembrados que eu assumi o governo e recebi 22 planos de cargos e salários? Eles trouxeram um encargo equivalente a R$ 600 milhões de Reais, no período da minha administração, mas nem por isso deixei de pagar, até por que os recursos públicos são feitos para obras e para os serviços, incluídos aí a boa remuneração do servidores públicos do estado. Quem se diz socialista, tem que cumprir essa regra.
 
Secretariado – Sobre a exoneração do secretariado estadual, José Maranhão disse que é uma medida corriqueira. “É uma medida de praxe, corriqueira, eles foram exonerados e respondem, pelo cargo para que seus órgãos administrativos não fiquem acéfalos”. 
 
Entrega de viaturas – O governador falou da entrega das novas viaturas que aconteceu também na manhã de hoje, no Palácio da Redenção. “Eu sempre disse que exerceria o cargo até o final do mandato e assim o faço. Estamos entregando aqui 135 viaturas na área de segurança, fora as do Corpo de Bombeiros. É um registro especial que faço, pois faz mais de seis anos que não se compra nada no Corpo de Bombeiro spara melhorar os serviços de combate ao fogo.

Comentários

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.