Manoel repele crítica de Milanez e diz que PMDB precisa sair dos anos 70

Com uma crise deflagrada a partir de seu manifesto contra o caciquismo, o deputado federal Manoel Júnior (PMDB) manteve todas as críticas externadas à direção partidária na Paraíba no documento durante entrevista concedida à Nova Tambaú FM. Ele aproveitou para rejeitar o "puxão de orelhas" que lhe foi dado ontem pelo vereador Fernando Milanez e disse que o colega não seria a pessoa mais indicada para defender o PMDB ou José Maranhão porque passou o ano "ameaçando" sair do partido para ser candidato a prefeito de João Pessoa.

– O vereador ameaçou o ano todo sair do partido. Ele mesmo cogitou a desfiliação para buscar outra legenda para ser candidato. Tenho muito respeito por ele. Não mencionei nepotismo ou caciquismo me referindo a A, B ou C. Se alguma pessoa se sentiu contemplada, me desculpe por usar a carapuça antecipada. O PMDB precisa de uma linguagem nova que não deve ser a dos anos 60 e 70, que combateu a ditadura militar. Esse PMDB foi vitorioso porque soube ouvir a voz das ruas. O PMDB dos anos 80 também, porque ajudou na redemocratização. O PMDB em alguns estados tem levantado bandeiras importantes, mas no nosso Estado são 10 anos de insucessos eleitorais. Eu pergunto: quem está errado é o povo ou o PMDB? Eu acho que é o PMDB porque toma estratégias equivocadas. Eu peço uma reflexão de todos.

Comentários

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.