Notícias de João Pessoa, paraíba, Brasil

Manoel Junior quer incluir exame Papanicolau nos critérios do Bolsa Família

Facebook
Twitter
WhatsApp
Telegram

O deputado federal Manoel Junior (PSB-PB) apresentou hoje um Projeto de Lei propondo incluir o exame preventivo do câncer do colo do útero, conhecido como Papanicolau, como uma das condicionalidades para participar do Programa Bolsa Família.

De acordo com o parlamentar, o pagamento dos benefícios previstos na Lei nº 10.836 de 2004 são realizados preferencialmente às mulheres que, em geral, são mães de família, portanto, deve-se aproveitar a oportunidade para disseminar a realização de um exame que pode salvar a vida de milhões de mulheres, avalia o deputado. Hoje, já se exige das famílias beneficiadas que as crianças tenham freqüência escolar mínima de 75% e que as gestantes realizem o pré-natal.

Segundo o Instituto Nacional de Câncer (INCA), a principal estratégia utilizada para o diagnóstico precoce do câncer do colo do útero é a realização do exame Papanicolau, que pode ser realizado nos postos ou unidades de saúde que tenham profissionais da saúde capacitados para realizá-los.

Atualmente, o Ministério da Saúde não tem o controle total da realização desse exame, ou seja, não existem dados exatos do quantitativo de mulheres que realizam o exame preventivo. Incluir essa condição entre as exigências para o cadastramento ou recadastramento do Bolsa Família irá beneficiar as mulheres brasileiras.

O deputado lembra que o programa de transferência de renda tem por objetivo contribuir para a diminuição da pobreza e melhorar as condições de vida dos beneficiários, exigindo em contra partida o cumprimento de condicionalidades relacionadas a direitos básicos da cidadania, como saúde e educação. Por isso, acredita que o projeto é de suma importância na complementação desse objetivo.

Para Manoel Junior, é preciso, também, adequar e melhorar o Sistema Único de Saúde (SUS) para que todas as mulheres brasileiras possam ter acesso gratuito ao exame preventivo, para que o projeto seja efetivamente implementado e cumpra seu objetivo, salvar vidas.

Quem deve fazer o exame? – De acordo com o INCA, toda mulher que tem ou já teve atividade sexual deve submeter-se a exame preventivo periódico, especialmente se estiver na faixa etária dos 25 aos 59 anos de idade.

Tags

Leia tudo sobre o tema e siga

MAIS LIDAS

Exaustão, sobrecarga… por que não reconhecemos os nossos limites?

Presidente do PT é acusado de cometer etarismo contra Luiz Couto

Incidente no Restaurante Garden: entenda o que realmente aconteceu

Anteriores

joaobelga

Paraíba terá Centro de Distribuição e fábrica de esquadrias de PVC de empresa da Bélgica

Artêmio Picanço, advogado

Advogado considera “surreal” decisão da Justiça da Argentina pela prisão domiciliar de Antônio Neto; veja

Igreja Matriz de Monteiro

Polícia procura mulher suspeita de furtar dinheiro de ofertas da Igreja Matriz, de Monteiro

PF Operação Rescue

Operação da PF prende homem por armazenar imagens de abuso sexual de crianças

Concurso, freepik 1

MP recomenda retificação de edital do concurso para Guarda Civil de Santa Rita

PF operação Pombo, Objetos encontrados em casa de funcionários dos correios

PF investiga desvio de encomendas dos Correios e apreende objetos em casa de servidor

João Pessoa linda demais, secom pb

João Pessoa é destaque entre os Top 10 Destinos de Viagem para o mês de julho

Fábio Andrade, procurador-geral do Estado

Estado aprova lista de acordos diretos de precatórios com 593 propostas e R$ 78 milhões

Sérgio Moro 22

Por unanimidade, TSE rejeita cassação do mandato de Sergio Moro

Perilo Lucena, juiz

Ação alerta contra abuso e exploração sexual infantil nos festejos juninos de CG