Manoel Júnior nega ser plano B do PMDB de João Pessoa

O deputado federal Manoel Júnior (PMDB) descartou a possibilidade de ser o “Plano B’ do partido na corrida pela Prefeitura de João Pessoa nas Eleições 2012. Para ele, depois da disputa interna do partido, no início deste ano, o cenário é outro.
 
O parlamentar também disse acreditar que o companheiro de sigla José Maranhão deverá vencer os obstáculos impostos à sua candidatura pela decisão do TRE-PB, que reprovou as contas de campanha do ex-governador, referentes às eleições de 2010.
 
Ao ser questionado se estaria preparado para ser o candidato do PMDB no lugar de José Maranhão, Manoel Júnior disse que a situação é outra, atualmente. “Me preparei ao longo de uma década para servir a João Pessoa. Mas não é o caso agora. Tenho certeza de que ele (o ex-governador) vai superar as dificuldades”, comentou.
 
Ainda de acordo com o parlamentar paraibano, sua postura se baseia no acordo feito no início do ano com a direção nacional da legenda. “Logo no mesmo dia (da decisão no TRE-PB), tratei de me solidarizar com Maranhão. No acerto que fizemos com Michel Temer (vice-presidente da República) e Valdir Raupp (senador por Rondônia e presidente nacional do partido), abrimos mão da disputa para (dar lugar a) Maranhão. Maranhão tem direito a recurso e cremos que ele pode conseguir (a aprovação das contas de campanha)”, destacou.
 
No início de março, após conversa em Brasília com líderes nacionais do PMDB, Manoel Júnior reconheceu a pré-candidatura de José Maranhão a prefeito da capital paraibana, cargo ao qual também desejava disputar.
 
No encontro, estavam presentes Michel Temer, Valdir Raupp, o senador Vital do Rêgo Filho, o deputado estadual Gervásio Filho e o ex-governador. Na época, o anúncio de apoio do parlamentar foi feito em entrevista coletiva, concedida na sede da legenda, em João Pessoa. O deputado confirmou na ocasião que o vice-presidente da República, Michel Temer, teria planos para ele na esfera nacional.

Jornal da Paraíba

Comentários

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.