Mãe e padrasto são presos em Campina por morte de garoto de 2 anos

A mãe e o padrasto de um menino de 2 anos foram presos ontem em Campina Grande suspeitos de espancarem e matarem um garoto de 2 anos. A família morava no bairro do Pedregal. A vítima deu entrada no Hospital de Emergência e Trauma de Campina Grande já sem vida e em estado de rigidez cadavérica, apresentando vários hematomas pelo corpo. Diante dos sinais de violência, a polícia civil foi acionada e efetuou a prisão da mãe do garoto, Joana Darc Miguel Ramos, de 20 anos, que é usuária de drogas e responsabilizou o companheiro Felipe Ferreira Xavier, de 27 anos, pelo crime.

Os policiais foram em busca dele, que ao perceber a aproximação das viaturas, fugiu, mas acabou sendo preso horas depois. Na Central de Polícia de Campina Grande, ele negou o assassinato do menino e jogou a culpa na mãe do garoto.

O delegado Glauber Fontes explicou que os depoimentos de ambos são contraditórios. Padrasto e mãe foram autuados em flagrante e devem passar por audiência de custódia na manhã de hoje. Ele adiantou que o laudo elaborado pelo Núcleo de Medicina e Odontologia Legal (Numol) confirma o espancamento, mas detalhes sobre o crime serão repassados durante uma entrevista coletiva que será concedida na Central de Polícia Civil, às 10h.

O médico Sebastião Viana, diretor técnico do Hospital de Emergência e Trauma de Campina Grande, falou sobre o caso.

Comentários

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.