Lula diz que quer tirar o povo da merda

Durante cerimônia de assinatura de contratos do programa "Minha Casa, Minha Vida", nesta quinta-feira (10), em São Luís, no Maranhão, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva falou um palavrão. O termo foi usado durante discurso no qual ele defendia que nenhum governo investiu tanto em saneamento básico.

"Eu não quero saber se o João Castelo (prefeito de São Luís) é do PSDB, não quero saber se o outro é do PFL, não quero saber se é do PT, eu quero saber se o povo está na merda e eu quero tirar o povo da merda em que ele se encontra. Esse é o dado concreto", afirmou, em evento realizado em São Luís.

Em seguida, ele disse que o fato iria repercutir na mídia. "Lógico que eu falei um palavrão aqui, amanhã os comentaristas dos grandes jornais vão dizer que o Lula falou um palavrão. Mas eu tenho consciência de que eles falam mais palavrão do que eu todo dia e tenho consciência de como é que vive o povo pobre desse país e é por isso queremos mudar a história desse país."

As declarações foram dadas durante cerimônia de assinatura de contratos do programa "Minha Casa, Minha Vida" para a construção de 5.894 moradias e anúncio da assinatura de contratos para 19.967 unidades.

Antes, ele participou de cerimônia de conclusão do Residencial Camboa, o primeiro conjunto habitacional do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) no Maranhão. Segundo a Presidência da República, o projeto visa abrigar famílias que vivem em condições precárias em palafitas à margem esquerda do Rio Anil, que banha São Luís. O residencial tem 288 apartamentos e recebeu investimentos de R$ 9 milhões.


G1

 

Comentários

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.