Luiz Couto registra queixa contra invasão de seu gabinete no dia da posse de Bolsonaro

O gabinete do deputado federal Luiz Couto, do PT da Paraíba, teve suas janelas perfuradas e travadas no dia da posse do presidente Jair Bolsonaro (PSL). O fato só foi percebido na manhã de 2 de janeiro quando os primeiros funcionários chegaram ao local para trabalhar e perceberam que as janelas não podiam ser abertas. Foi registrada uma ocorrência no Departamento de Polícia Legislativa da Câmara Federal no qual o assessor Robson Medeiros da Costa narrou o problema e acrescentou que nada havia sido subtraído.

“Nunca aconteceu isso na Câmara. Foi uma grave intervenção no parlamento e isso nos mostra que a qualquer momento eles podem entrar nos gabinetes dos deputados e fazer o que quiserem, revirar informações, vasculhar computadores ou documentos sigilosos. É o cúmulo da invasão e um desrespeito ao poder legislativo”, disse Luiz Couto.

O parlamentar ainda estranhou que o presidente da Câmara, Rodrigo Maia, não tenha tomado nenhuma providência a respeito do fato. “Deve ser porque ele conta com o apoio do partido de Bolsonaro para continuar na presidência da Câmara Federal”.

Maia apenas declarou que não autorizou o travamento das persianas. Por outro lado, os deputados federais do PT e PSOL repudiaram a atitude de invasão aos gabinetes, tomada a pretexto de reforçar a segurança para a posse de Bolsonaro. Ao menos oito gabinetes de deputados do PT foram invadidos, pelo menos um teve gavetas reviradas e outros as persianas travadas, sem qualquer autorização prévia dos parlamentares. Deputados do PSOL também foram atingidos.

Luiz Couto registra queixa contra invasão de seu gabinete no dia da posse de Bolsonaro

Comentários

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.