Luiz Couto denuncia ‘campanha difamatória’ contra ele em batalhões da PM

O deputado Luiz Couto (PT-PB) ocupou a tribuna da Câmara Federal ontem para repudiar o que classificou de “campanha difamatória que vem sendo disseminada dentro de alguns batalhões da polícia da Paraíba forjando notícias, inclusive com foto”, na tentativa de passar a impressão que ele é contra a PEC 300 (Proposta de Emenda à Constituição) e que está perseguindo policiais que fazem o ‘chamado bico’.

“Defendo uma política nacional de salários, equiparando e tratando de forma isonômica essa importante categoria profissional. Daí o meu total e irrestrito apoio à PEC 300. Não foi aprovado nenhum Projeto de Lei de minha autoria proibindo policiais de fazer o que se chama de bico. O que defendo é um salário condizente, capaz de dignificar a atividade policial. Não é necessário sujeitar um policial militar a complementar a sua renda por fora, expondo o policial e a sua família à ação de criminosos e bandidos”, disse Couto.

O parlamentar denunciou que ‘a central de boatos’ tem a proteção de ex-comandantes da PM e anda dizendo até que “o deputado Luiz Couto já tem audiência com o casal executor do revoltante caso que está sendo chamado de chacina do Rangel. Uma execução bárbara de 7 pessoas de uma mesma família no bairro do Rangel, em João Pessoa”.

“O que procuram desesperadamente esses plantadores de notícias? Macular a minha imagem de deputado junto à sociedade, especialmente entre os policiais militares, onde tenho grandes amigos, pois a maioria desses policiais são profissionais decentes, que honram a sua farda e a sua missão”, afirmou, acrescentando que já dispõe de informações de onde tem partido a orquestração para tentar desestabilizar e desacreditar a sua ação.

Luiz Couto também aproveitou para lembrar a importância da realização da etapa estadual da 1ª Conferência de Segurança Pública, ocorrida nesse final de semana na Paraíba. “Quero registrar o processo democrático que marcou os debates de propostas, definindo as prioridades, os princípios e as diretrizes que farão parte da elaboração do Programa Nacional de Segurança Pública em Cidadania, construído pelo governo federal”.

Comentários

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.