Luiz Couto aponta interferência e pede que Rodrigo Soares renuncie

O deputado federal Luiz Couto fez um pronunciamento ontem na Câmara dos Deputados e falou sobre a eleição que não conseguiu vencer no último dia 22 de novembro. Ele atribuiu sua derrota à interferência do Governo do Estado em prol de seu adversário, Rodrigo Soares, que foi eleito. O parlamentar se disse indignado pelo "processo viciado" e chegou a sugerir que Rodrigo renunciasse ao cargo para o qual se elegeu porque o pleito teria sido influenciado pela "compra de votos".

Hoje, Couto e seus aliados emitiram uma nota sobre o assunto. Confira a íntegra do texto:

Nota
 
 
O deputado federal Luiz Couto e apoiadores de sua candidatura à reeleição a presidente estadual do PT, vêm de público agradecer a todos os dirigentes e militantes petistas que não se curvaram e não se renderam ao poder econômico.

Queremos agradecer à massa de petistas que depositou 45% da votação na candidatura de Luiz Couto. Queremos agradecer aos que elegeram 71 delegados, no universo de 200, para o Congresso Estadual do partido, que em 2010 decidirá a nossa política de alianças.

Por outro lado, queremos manifestar nossa indignação diante dos fatos ocorridos no pleito, afirmando que não reconhecemos como legítimos os métodos utilizados e que conduziram o deputado estadual Rodrigo Soares à presidência do PT paraibano.

Pela primeira vez na história do PT, o PED, que foi criado com o intuito de democratizar as instâncias, foi desvirtuado por alguns companheiros de partido e teve claramente a interferência de forças externas ao PT, promovendo, assim, a reprodução eleitoral de um processo viciado, onde foram utilizados os meios mais repudiados pela sociedade, como a compra de votos, a cooptação de companheiros e a ingerência por parte de outra agremiação política.

Estamos coesos na luta pelo desenvolvimento de nosso Estado, onde continuaremos defendendo um projeto progressista para a Paraíba, de um novo modelo administrativo distanciado dos vícios das gestões ultrapassadas e conservadoras e reafirmando que “Uma Outra Paraíba é Possível”.

Continuaremos construindo o projeto do Governo Lula como modelo de uma gestão inclusiva, economicamente sustentável e democrática. Lutaremos para que os brasileiros e brasileiras continuem engajados nesse projeto de desenvolvimento humano, que vem mudando para melhor a vida de milhões de pessoas, com a eleição da primeira mulher à presidência do Brasil, a companheira Dilma Rousseff.    

Comentários

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.