Luciano nega quebra de compromisso e diz que PSB não o indicou

A propósito do documento publicado pelo Parlamentopb e repercutido pela imprensa paraibana no dia de hoje, o vice-governador do Estado Luciano Cartaxo confirmou que a assinatura no termo que promete apoio aos nomes do PSB para o Governo e Senado em 2010 é realmente dele. Cartaxo, contudo, disse que o teor do documento é nulo porque sua indicação não teria partido dos socialistas:

"O PSB indicou, à época, Carlos Batinga ou Manoel Júnior para vice de José Maranhão. O governador Maranhão pediu que fosse um nome do PT e o prefeito aceitou. O próprio Nonato Bandeira, que é chefe de gabinete da Prefeitura admitiu em entrevista ao portal Correio que Ricardo Coutinho abriu mão de indicar o vice de Maranhão em troca de ter a prerrogativa de compor uma chapa puro sangue para disputar a prefeitura em 2008. Se alguém descumpriu o acordo, não fui eu. Eu continuo defendendo a manutenção do grupo que se aliou em 2006. Não sou eu quem está procurando fazer aliança com PSDB e DEM. Eu não me alio com quem faz oposição ao Governo Lula", disse Luciano à Rede Paraíba Sat.

Segundo ele, a indicação de seu nome para vice de José Maranhão em 2006 se deu porque foi o único capaz de aglutinar a concordância de PT e PSB.

O texto do documento assinado por Luciano diz o seguinte: "Eu, Luciano Cartaxo, vereador do Partido dos Trabalhadores, diante do apoio do PSB à minha indicação para ocupar o cargo de vice-governador na chapa encabeçada por José Maranhão, assumo de público o compromisso de apoiar, nas eleições municipais de 2008, a chapa de prefeito e vice-prefeito indicada pelo PSB para a Prefeitura de João Pessoa. De acordo com esse documento, ainda firmo o compromisso claro e cristalino de apoiar as candidaturas ao Governo do Estado e ao Senado Federal indicadas pelo PSB nas eleições estaduais de 2010".

TAGS

Comentários

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.