Luciano Cartaxo autoriza início das obras de revitalização da Lagoa

O prefeito Luciano Cartaxo assina nesta quinta-feira (10), às 8h, durante café da manhã para a imprensa, a ordem de serviço das obras de revitalização da Lagoa do Parque Solon de Lucena. Devido à complexidade da obra, o projeto vem sendo trabalhado desde março de 2013 pela Secretaria de Planejamento (Seplan). O último projeto desse porte elaborado para o local foi em 1924, feito pelo engenheiro Saturnino de Brito, que só foi executado na década de 30.
 
“Ao longo dos últimos 100 anos a Lagoa teve apenas intervenções pontuais, mas nosso Governo vai trazer uma solução definitiva para a Lagoa, com investimento superior a R$ 30 milhões”, destacou Luciano Cartaxo. “Este é um projeto verdadeiramente estruturante, que vai resolver problemas históricos, como é o caso das enchentes, e também ofertar um projeto paisagístico belíssimo para as famílias. Estamos cuidando com muito carinho deste que é o maior cartão postal de nossa cidade”, afirmou.
 
Para o secretário municipal do Planejamento, Rômulo Pollari, a Lagoa é uma das maiores referências da cidade de João Pessoa e tem um valor inestimável para os pessoenses. “Com este investimento, que é fruto de muito planejamento, poderemos transformá-la num parque pronto para receber a população. A elaboração e execução de um projeto estruturante para a Lagoa foi uma determinação do prefeito Luciano Cartaxo ainda no início da gestão”, comentou.
 
O projeto de revitalização será dividido em várias etapas. Na primeira serão realizadas obras que visam solucionar o problema das enchentes, comuns nos períodos chuvosos. Entre as intervenções previstas estão à remoção do excesso de areia para aumento da profundidade e a melhoria das condições da água, que passará a ser cristalina. Além disso, um túnel será construído para dar mais eficiência ao escoamento das águas excedentes em direção ao rio Sanhauá.
 
Primeira etapa – Com a assinatura da ordem de serviço, serão iniciadas as obras de desassoreamento da Lagoa, processo que consiste na retirada de resíduos sólidos alojados no fundo. Este trabalho deverá durar cerca de 90 dias. O material removido neste processo será reaproveitado na revitalização do antigo lixão do Roger.
 
No entorno da Lagoa será construída uma nova parede de contenção para aumentar a resistência contra as águas das chuvas. Também será construído um cinturão de proteção sanitária, que incide em instalar uma tubulação para interceptar possíveis lançamentos de esgotos clandestinos. Com isso, a Lagoa passará a receber apenas água das chuvas.
 
Para a construção do túnel de escoamento das águas da Lagoa para o Rio Sanhauá, a Prefeitura de João Pessoa vai usar um “método não destrutivo”. A obra será executada no subsolo, processo semelhante ao utilizado na construção de linhas de metrôs subterrâneos. Vale destacar que esta será a primeira obra construída em João Pessoa através desse método, que reduz os transtornos das obras na rotina da população.
 
Segunda etapa – Após a conclusão da primeira etapa do projeto,será desenvolvido o plano de urbanização da Lagoa.Nesta segunda etapa, a Lagoa será transformada em um parque com opções de esporte, lazer, cultura e artes. O objetivo é transformar o espaço em uma opção de entretenimento para melhorar a qualidade de vida da população. Tudo isso com iluminação e segurança de alto padrão.
 
Custos – A primeira fase da obra, que já foi licitada, contará com investimentos de mais de R$ 20 milhões. As obras da primeira etapa serão concluídas em aproximadamente doze meses. Já a segunda etapa será licitada entre os meses de maio e junho, para serem iniciadas em agosto.
 
Monitoramento – A Prefeitura Municipal de João Pessoa (PMJP) vai construir uma central de monitoramento no Parque Sólon de Lucena, dotada de câmeras, posto de polícia, base para a Guarda Municipal e banheiros públicos para os cidadãos.
 
O projeto conta a participação das secretarias de Planejamento (Seplan), Meio Ambiente (Semam), Infraestrutura (Seinfra) e Desenvolvimento Urbano (Sedurb) estão diretamente envolvidas nesse projeto.
 
Com informações da Secom-JP

Comentários

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.