Luciano Agra critica empréstimo e questiona austeridade de Maranhão

Cláudia Carvalho

O vice-prefeito de João Pessoa, Luciano Agra (PSB), não fez segredo hoje, durante entrevista à Rede Paraíba Sat de rádio, de sua desaprovação ao fato de o Governo do Estado estar buscando um empréstimo junto ao BNDES para compensar perdas na arrecadação decorrentes da crise econômica. Ele questionou, por exemplo, se o dinheiro advindo da venda da conta do Estado não serviria para repor a queda no Fundo de Participação dos Estados (FPE).

"Não faz um mês, o Governo anunciou que tinha negociado a conta do Estado por cerca de R$ 250 milhões. Há uma celeuma sobre o empréstimo porque poucos órgãos do Estado têm capacidade de endividamento. E todo mundo sabe que um empréstimo é para ser pago, ele tem juros e um prazo de carência. A conta quem paga é o povo da Paraíba. A austeridade não permanece no terceiro mandato? A oposição está certa em questionar", assegurou Agra.

Ele acrescentou que a Prefeitura já recorreu ao BNDES para realizar obras de esgotamento sanitário e disse que a administração municipal da capital já investiu mais na área que o Governo: "As prefeituras de João Pessoa e Campina Grande é que sustentam a Cagepa, mas, depois da segurança, quem mais causa problema na capital é a Cagepa".

Ainda sobre as dificuldades econômicas relatadas pelo Governo, Agra disparou: "A essência da economia é gerenciar a escassez. O bom gestor é testado nessa hora. É a hora de para manter o pulso firme e administrar dentro das possibilidades", resumiu Agra.

Preparado – O vice-prefeito admitiu a possibilidade de assumir a Prefeitura no caso provável de Ricardo Coutinho se afastar para concorrer ao Governo da Paraíba. Em questionamento feito durante a entrevista concedida no estúdio da 101 FM, sobre estar pronto para chefiar o executivo pessoense, ele foi claro: "Eu me acho preparado para ser o prefeito porque dediquei minha vida acadêmica a estudar a cidade de João Pessoa. Foram 25 anos de atividade acadêmica a conhecer essa cidade. E, além disso, tenho atuado no planejament da cidade".

Cássio – Agra, apesar de sutil, deixou claro que simpatiza com a possibilidade de Ricardo Coutinho celebrar uma aliança com o ex-governador Cássio Cunha Lima e o grupo coordenado pelo tucano rumo às eleições do ano que vem: "Depois dos 50 anos, eu não brigo com a verdade. Conheço os Cunha Lima a muitos anos e fui o responsável pela ligação entre a Prefeitura e o Governo para realizar ações comuns em João Pessoa. Fizemos, por exemplo, o alargamento da avenida Dom Pedro II com a ajuda do Governo".

Comentários

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.