Lúcia Braga rebate denúncias e diz que Programa teve redução mínima

O Programa Pão e Leite, parceria do Governo da Paraíba com o Governo Federal, não vem sofrendo solução de continuidade, diferentemente do que tem sido divulgado por alguns veículos de comunicação de João Pessoa, nos últimos dias. É a própria presidente da Fundação de Ação Comunitária (Fac), ex-deputada Lúcia Braga, quem rebate as denúncias, admitindo apenas a ocorrência de redução insignificante na distribuição do benefício, em razão do período de entressafra na produção do leite. 

Segundo ela, nem mesmo supostas irregularidades praticadas por dois dos 27 laticínios que fornecem o produto ao programa foram suficientes para comprometer o andamento das atividades, que beneficiam 120 mil famílias paraibanas de baixa renda e com crianças na faixa etária dos seis meses até seis anos e dez meses.

“Esses estabelecimentos foram imediatamente substituídos por outros e a Fac está apurando com rigor as suspeitas de tais irregularidades. Os empresários desses estabelecimentos invocaram o princípio legal do contraditório, e nós tivemos de aceitar os argumentos deles, mas isso não significa dizer, em absoluto, que não agiremos na forma da legislação ao final da apuração do caso”, frisa a presidente da Fac.

Apelo a Ministério – Outro problema que tem preocupado a Fac, ainda relacionado a essa questão, é a perspectiva de aumento nos preços desses produtos – principalmente do leite, que vem sendo adquirido a R$ 0,70 o litro. Para evitar transtornos ainda mais graves, Lúcia Braga já esteve tratando da questão diretamente com o ministro do Desenvolvimento e Combate à Fome, Patrus Ananias, a quem solicitou incremento orçamentário que garanta a normalidade do abastecimento do programa.

“O governador José Maranhão já tem conhecimento do nosso propósito e nos dá todo o apoio necessário. E não temos dúvida de que o ministro, sensibilizado, atenderá e esta nossa reivindicação”, salienta Lúcia Braga, acrescentando que o programa cobre todos os 223 municípios da Paraíba.

Comentários

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.