Lindberg contraria PT nacional e diz que partido terá candidato ao governo

O prefeito de Nova Iguaçu (RJ), o paraibano Lindberg Farias (PT), voltou a manifestar ontem seu interesse em disputar o governo do Rio de Janeiro nas eleições de 2010. A intenção de Lindberg contraria o desejo do comando nacional do PT de apoiar a reeleição do governador Sérgio Cabral (PMDB).

"Vamos ter candidato a governador, até mesmo porque essa é uma necessidade do povo trabalhador do Rio que precisa, novamente, unificar as forças que defendam seus interesses. A minha candidatura a governador deu mais um passo a frente porque, com esse fato, muitos que articulavam contra ela perderam a coerência e legitimidade de seus discursos", disse Lindberg em seu blog.

Ao analisar no blog a reação do PT de São Paulo sobre a transferência do domicílio eleitoral do deputado Ciro Gomes (PSB-CE), Lindberg disse que ainda não viu nenhum dirigente nacional do partido falando que é possível abrir mão de candidatura própria no Estado.

Na avaliação do prefeito, o comando do PT sabe que sem candidato a governador em São Paulo, a chapa de deputados é prejudicada.

"Não ouvi nenhuma declaração do presidente do partido e deputado federal por São Paulo, Ricardo Berzoini. Agora, ele vem ao Rio falar que o PT tem que retirar a candidatura no Estado. Nós, do PT-RJ, não aceitamos", afirmou o prefeito.

No mês passado, Lindberg começou a negociar uma aliança com o PDT para dar fôlego à sua pré-candidatura e ser lançado oficialmente como o nome do PT na briga pelo Palácio das Laranjeiras.

Na ocasião, Lindberg ressaltou que o PT do Rio vai optar pela candidatura própria ao governo e que sua intenção é lançar uma "frente popular" com partidos de esquerdas. "Estou mais animado do que nunca. Não vou abrir mão [da candidatura] de jeito nenhum. A hipótese de não ser candidato está inviabilizada", afirmou na época.

Folha Online

Comentários

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.