Lecy Brandão e Martinho da Vila participam de ato de apoio a Dilma

O PC do B realiza nesta noite, em Brasília, ato de apoio à pré-candidatura da petista Dilma Rousseff ao Palácio do Planalto. O partido bancou o evento para mais de 2.000 militantes e convidados, na estratégia traçada pelo comando de campanha da ex-ministra para intensificar sua participação em atos políticos.

Como até julho Dilma não tem sua candidatura oficializada, o PT quer mobilizar partidos aliados para atos políticos que permitam à ex-ministra discursar e se aproximar de militantes de partidos aliados.

Além de Dilma, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva participa do evento –por isso o ato foi realizado à noite. Pela legislação eleitoral, o presidente só pode participar de atos de campanha fora do seu horário de expediente no Palácio do Planalto.

O PC do B escalou artistas para embalar o ato político, como os cantores Lecy Brandão e Martinho da Vila. O cantor e vereador do PC do B, Netinho de Paula (PS), também participa do evento.

Apoio

O Comitê Central do PC do B decidiu nesta quinta-feira seguir decisão da cúpula da legenda para referendar o apoio à pré-candidatura da ex-ministra Dilma Rousseff (Casa Civil) ao Palácio do Planalto. Em nota, o partido afirma que "movido por seus compromissos com o Brasil e os trabalhadores" manifesta o apoio à candidatura petista.

A posição do comitê será encaminhada à convenção nacional do PC do B, em junho, quando o partido vai formalizar o apoio à chapa petista –como previsto pela lei eleitoral.

Na nota, o partido conclama os militantes do PCdoB a realizarem atos e agendas que "fortaleçam os preparativos para que o PC do B tenha uma participação vitoriosa no grande confronto eleitoral de outubro".

PT x PSDB

A nota tem um tom de acirramento da disputa da oposição com o PT nas eleições de outubro. "Estão em confronto dois campos políticos antagônicos. A aliança de partidos, movimentos populares, setores sociais e empresariais democráticos, liderada pelo presidente Lula versus legendas que sustentaram o governo neoliberal de FHC que levou o Brasil à estagnação e até mesmo à decadência", diz a nota.

Os comunistas afirmam que o pré-candidato do PSDB à Presidência, ex-governador José Serra (SP), tem "apoio descarado do monopólio midiático" e representa uma "oposição de passado fracassado e de futuro temerário".

"Neste embate não há meio termo. Seu resultado ou garantirá a continuidade do ciclo político virtuoso aberto pelo presidente Lula, ou será o retrocesso com o retorno daqueles que arrasaram o Brasil", diz a nota.

 

Folha Online

TAGS

Comentários

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.