Léa quer que secretário de saúde explique situação dos hospitais da PB

A deputada estadual Lea Toscano (PSB), vice-líder do Governo na Assembleia Legislativa da Paraíba, disse, nesta terça-feira, dia 22, que o Governo do Estado não teme o debate e defendeu a ida do secretário de Saúde à Casa para mostrar a situação em que o governador Ricardo Coutinho (PSB) encontrou o estado da Paraíba, em especial a região do Brejo paraibano, que segundo ela, estava em situação de “calamidade”, com o Hospital Regional de Guarabira sofrendo, inclusive, com falta de medicamentos.
 
Enquanto faltava até mesmo dipirona para os pacientes, medicamento de baixo custo, bem como material de limpeza, lençóis, material para curativos e até mesmo soro, por outro lado há no hospital 12 televisões de plasma, comprado no final do governo anterior. “Para se ter uma ideia, as pessoas que chegavam no hospital desidratadas eram obrigadas a comprar o soro, porque nem isso tinha no Hospital Regional de Guarabira”, revelou.
 
De acordo com a deputada, o Hospital Regional de Guarabira só não fechou no início da administração do atual Governo porque os prefeitos de Pirpirituba e de Alagoinha se dispuseram a ajudar, fornecendo material por alguns dias. Léa lembrou que apesar das reivindicações do governador Ricardo Coutinho, não houve transição de governo. 
 
“Então é bom que o secretário venha aqui para mostrar a situação como foi encontrado o hospital e como ele está agora. Existia médicos que davam plantão ao seu bel prazer. Outros foram concursados para Guarabira e mandavam outra pessoa dar o plantão no lugar dele, e recebiam salário”, denunciou Lea. “É muito bom usar a tribuna para falar como quer que seja daqui para a frente, mas como foi encontrado?”, criticou a parlamentar.
 
Léa declarou que se for instalada a CPI (Comissão Parlamentar de Inquérito) que a oposição vem propagando, vai se encontrar muita irregularidade do governo passado, principalmente na Saúde. Ela informou, ainda, que nesta terça-feira, doze pessoas da equipe do Governo do Estado, da Secretaria de Saúde, foram a Guarabira ver in locu a situação do Hospital Regional.

Comentários

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.