Laís Menezes é a terceira paraibana aprovada no The Voice Kids 2021

A cantora Laís Menezes, de apenas 11 anos, é mais um talento de João Pessoa a ser revelado pelo The Voice Kids, reality show musical da Rede Globo. Na edição deste domingo, Laís se apresentou nas audições às cegas cantando “Feira de Mangaio”, de Sivuca e Glorinha Gadelha, e conseguiu agradar os três técnicos da temporada: Carlinhos Brown, Gaby Amarantos e Michel Teló, que foi o escolhido pela paraibana para ser de seu time.

Aluna da Escola de Música Onivaldo Júnior (EMOJ), em João Pessoa, Laís faz aulas de canto desde os 7 anos, sempre focada no sonho de, um dia, subir no palco do The Voice Kids. Seu pai, Rafael Menezes, reforça que a família nunca mediu esforços para que a filha seguisse a carreira musical, tendo procurado sessões de fonoaudiologia e aulas de teatro e oratória para ajudá-la na expressão vocal e corporal. Laís já realizou shows em diversos locais da cidade e foi convidada para programas de TV locais para falar de seus projetos musicais e seus estudos relacionados à carreira.

Hoje, ele celebra o orgulho em ver a filha realizando o que já sonhava há anos: “Chegou o dia! Aquele dia que Laís disse nas primeiras aulas: ‘Eu vou para o The Voice Kids!’. É uma emoção indescritível. A vontade só é de chorar!”, disse Rafael, reagindo à performance da filha no programa.

Mas engana-se quem pensa que essa é a primeira aparição de Laís em programa de abrangência nacional: em 2020, ela participou da primeira edição do Canta Comigo Teen, da rede Record, do qual foi semifinalista e agradou, em suas apresentações, de 90 a 97 jurados. Toda a preparação vocal foi conduzida pelo professor Onivaldo Júnior, da escola EMOJ, que a acompanha desde 2018. O “Tio Onis”, como ela chama, também tem histórico nessas competições musicais: foram alunas dele as cantoras Helô Wanderley, de Patos, que compôs o time de Cláudia Leitte no The Voice Kids 2019, e Mariah Yohana, finalista do programa em 2018 pelo time de Carlinhos Brown. Mariah ainda é aluna dele e também se prepara para outros projetos.

“Laís, Helô e Mariah têm personalidades completamente diferentes, mas numa coisa se igualam: acreditaram no próprio sonho e se dedicaram para realizá-lo. Com a aparição na TV, muitas crianças nos procuram querendo um incentivo para chegar lá também, e digo que esse sonho não é impossível, mas exige duas coisas: acreditar em si mesmo e se dedicar aos exercícios e treinamentos. Cantar é uma arte, e como tal, demanda muita ralação por trás dos bastidores. Não é só o glamour de chegar no palco e soltar a voz”, sugere Onivaldo, que trabalha como professor de canto desde 2014 e, desde 2018, integra a equipe da EMOJ, que oferece aulas de canto, teclado, sanfona, violão e ukulele para crianças e adultos, de forma online ou presencial, conforme a necessidade e a preferência de cada aluno.

“Trabalhamos com nossos alunos sob dois aspectos: o técnico e o musical. No aspecto técnico, ensinamos postura corporal, respiração, uso do diafragma, ressonadores e articulação (para aulas de canto), posição das mãos, digitação, campo teórico e manuseio do instrumento, além de abordar também exercícios de percepção melódica, rítmica, escalas, apreciação, afinação, estética musical e outros conteúdos relacionados à prática da execução vocal ou instrumental da canção”, explica Onivaldo, acerca do método de ensino na escola da qual faz parte. A EMOJ fica localizada no Castelo Branco e tem matrículas abertas a qualquer época do ano.

Defendendo a cultura nordestina, Laís é a terceira participante de João Pessoa a ser mostrada na edição deste ano do programa: No episódio de estreia, foi revelada a cantora Anna Clara Dias, que interpretou “No Dia em Que Eu Sai de Casa”, de Zezé di Camargo e Luciano. No domingo seguinte, Clara Dantas mostrou potencial vocal ao cantar “Elastic Heart”, de Sia.

 

Comentários

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.