Justiça libera Manoel do Fumo, preso por receptar carro roubado

O ex-prefeito de Caaporã, Manoel Antônio dos Santos, conhecido como Manoel do Fumo, foi posto em liberdade hoje à tarde graças à ação de seu advogado, Fábio Rocha. Manoel havia sido preso ontem à tarde, em frente à Assembleia Legislativa, dirigindo um carro cujo registro no Infoseg apontava ser roubado. Para piorar as coisas, dentro do veículo estava uma pistola de 9 milímetros. Sem porte, o ex-prefeito e pai da prefeita Jeane Nazário acabou detido sob a acusação de receptação culposa e porte ilegal de armas.

A defesa pediu que Manoel fosse libertado tendo em vista que era o quarto comprador do automóvel e conseguiu comprovar que o veículo não havia sido roubado. Acontece que o proprietário vendeu o bem a um cidadão identificado como Laerte, que deu uma entrada e não quitou o restante da dívida. Para tentar receber o que lhe era devido, o dono do carro prestou queixa na polícia, dizendo ter sido roubado. Laerte, por sua vez, tratou de repassar o automóvel a outro interessado e este vendeu a Manoel.

Quanto à arma, a defesa alega que o ex-prefeito sequer sabia de sua existência: "Ele havia transportado algumas pessoas de Caaporã para João Pessoa e não sabe se ela pertence a alguém que esteve no carro ou se era de um dos ex-proprietários", disse Fábio ao Parlamentopb.

O pedido de liberdade de Manoel do Fumo foi concedido pela juíza Túlia Nevez, plantonista da 3ª Vara da Família.

Comentários

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.