Justiça determina retirada de vídeo de Raoni sobre “ideologia de gênero”

O candidato a prefeito de João Pessoa pelos Democratas, Raoni Mendes, foi acionado pelo também candidato a vereador Dhell Félix (PV) para que retirasse de suas redes sociais um vídeo no qual trata de “ideologia de gênero” e aborda a suposta “sexualização precoce das crianças”. O advogado GInaldo Figueiredo explicou que as declarações do candidato trataram a ideologia de gênero como algo contra a moral, o que levou ao ajuizamento da ação. O pedido foi acatado pela juíza da 1ª zona eleitoral da capital paraibana, Cláudia Evangelina Chianca Ferreira de França.

Em sua decisão, a magistrada afirma que “a permanência da divulgação do discurso do representado [Raoni Mendes], em suas redes sociais, poderá fomentar ideias de ódio e ojeriza contra os grupos LGBTQIA+, o que só trará prejuízos às relações sociais”.

Em determinado trecho da gravação contestada, o democrata questiona: “Já imaginou sua filha utilizando o mesmo banheiro ou vestiário que meninos na escola? Era isso que iria acontecer na rede pública se políticos conservadores, como eu, não tivessem se manifestado contra”.

A tutela de urgência foi concedida para determinar a retirada do vídeo e texto das redes sociais, em 48 horas, sob pena do pagamento de multa diária, de R$ 500, limitada a importância de R$10 mil.

Hoje, em seu Instagram, Raoni comentou a decisão: “Querem nos calar! Mas a ideologia de gênero não vai passar”.

Comentários

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.