Justiça bloqueia renda do Treze

Dois oficiais de justiça estiveram no estádio O Amigão neste domingo, 12, com uma ordem judicial para bloquear a renda da partida entre Treze 1×0 Ferroviário, válida pela segunda rodada da Série D do Campeonato Brasileiro. O bloqueio é referente à um processo movido pela Companhia de Água e Esgotos do Estado da Paraíba (Cagepa) de uma dívida adquirida pelo Galo na década de 90. Em valores atualizados, o débito gira em torno de R$ 700 mil.

“Havia uma suspeita que a qualquer momento haveria o bloqueio, mas chegou na hora mais difícil do clube”, disse o presidente Marcelo Nóbrega. O Treze tem muitos compromissos financeiros e a direção esperava cumpri-los com as rendas das partidas na Série D, no entanto, os bloqueios serão realizados toda vez que o Treze for o mandante do jogo. “Esses bloqueios são de 100% da renda líquida, e se continuarem sendo feitos, inviabilizarão a participação do Treze em qualquer competição”, explicou o presidente.

Com isso, todo planejamento dos dirigentes do Galo foram “por água a baixo”, literalmente. Vários pagamentos estavam agendados para esta segunda-feira, inclusive a folha de pagamento de atletas e funcionários do clube.

Depois de muita insistência e explicações por parte do departamento financeiro do Treze, os oficiais autorizaram o pagamento de R$ 4.730 referentes às despesas do jogo. No total, a quantia de R$ 5.597 está bloqueada na justiça.

De acordo com os oficiais, o Treze receberá uma carta informando a data em que o dinheiro deverá ser depositado. A diretoria do clube vai se reunir nesta segunda-feira para tomar as providências necessárias e buscar um caminho para contornar a situação.

Público e renda de Treze 1xo Ferroviário:

Público pagante: 1.747
Não pagantes: 390
Renda: R$ 15.760

Comentários

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.