Juliette responsabiliza Bolsonaro pelas mortes de 500 mil brasileiros: “Fora”

Vencedora do Big Brother Brasil 2021 e fenômeno de popularidade dentro e fora das redes sociais (com 31 milhões de seguidores), a advogada e maquiadora paraibana Juliette Freire registrou seu lamento pelo fato de o Brasil ter atingido neste fim de semana 500 mil mortes por causa da pandemia de Covid-19 e se posicionou em relação ao governo federal, responsabilizando-o pela tragédia sanitária.

A marca de 501.825 mortes e 17.927.928 casos de Covid-19 foi atingida no domingo, 20. Segundo dados do Conselho Nacional de Secretários de Saúde (Conass), nas 24 horas que antecederam a isso foram registradas 1.025 mortes e 44.178 novos casos da doença.

A média móvel de mortes ficou em 2.061 neste domingo, o número corresponde ao balanço de mortes registradas nos últimos sete dias. O índice vem apresentando alta no mês de junho.

Posicionamento político – Esta foi a primeira vez que Juliette assumiu um posicionamento político depois de participar do BBB 21.  Antes do programa, contudo, ela havia atuado na campanha de Fernando Haddad, adversário de Bolsonaro em 2018. Há foto da “sister” num movimento que ficou conhecido como “vira voto”.

Depois de Juliette, a cantora Anitta endossou o pensamento da paraibana com uma outra publicação em suas redes:

Outro ex-BBB, Gil do Vigor, também deixou clara sua crítica ao governo de Jair Bolsonaro.

Efeito Ivete – O movimento dos artistas sobre as mortes de brasileiros por causa da Covid-19 começou neste domingo quando Ivete Sangalo fez uma postagem nas redes sociais lamentando as 500 mil mortes. Porém, Sangalo isentou o governo Federal de qualquer culpa pelo meio milhão de mortos no país.

“Não é natural. Não é uma mentira. É estarrecedor pensar sobre as milhares de vidas ceifadas e dores irreparáveis em torno dessas perdas. Não é sobre partidos, é sobre humanidade”, escreveu a artista. Desde então, ela passou a ser cobrada por um posicionamento em relação ao governo federal no que diz respeito à gestão da pandemia.

 

Comentários

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.