Juizado da Violência Doméstica de CG espera atender mais de 200 mulheres até esta sexta

Mais de 200 mulheres deverão ser beneficiadas com as ações da Campanha Justiça pela Paz em Casa desenvolvidas pelo Juizado da Violência Doméstica e Familiar contra a Mulher da Comarca de Campina Grande, nesta semana. Desde as primeiras horas da manhã desta quinta-feira (8), que marca o Dia Internacional da Mulher, a unidade judiciária disponibilizou às mulheres serviços de atendimento médico, nutricional, psicossocial, jurídico, de embelezamento e de conscientização, dos serviços prestados pela rede de proteção aos seus direitos.

As atividades sociais estão sendo realizadas na sede do Juizado, na Rua Carlos Chagas, nº 47, no Bairro São José (antiga Faculdade de Comunicação Social).

De acordo com o juiz titular da Vara do Juizado da Violência Doméstica contra a Mulher de Campina Grande e também coordenador da Mulher em Situação de Violência Doméstica do Tribunal de Justiça, Antônio Gonçalves Ribeiro Júnior, a unidade judiciária fez uma parceria com a Coordenadoria das Políticas para as Mulheres da Prefeitura Municipal de Campina Grande, Secretaria de Estado da Defesa Social, Centro Universitário Unifacisa, Centro de Referência da Mulher Fátima Lopes, o Instituto Embelleze e Boticário, para promover ações sociais voltadas ao público feminino, no Dia Internacional da Mulher.

A nossa expectativa é que mais de 200 mulheres deverão ser atendidas ao longo desta semana, em razão dos processos que ainda temos para presidir audiências, nas três salas aqui no Juizado, como também, as mulheres que estão vindo participar das nossas ações sociais. O evento foi franqueado para toda e qualquer mulher que deseje comparecer, pois a proposta é que elas tenham um contato maior com o Juizado da Violência Doméstica, e possam ter mais ciência dos seus direitos e da rede de proteção que temos, aqui, em favor delas”, afirmou o magistrado.

Dentro da parceria, coube ao Centro Universitário Unifacisa disponibilizar Oficinas de Nutrição para a realização de um Workshop de Alimentos e uma Equipe de Medicina e de Fisioterapia para realizar a medição de glicemia, aferição de pressão, orientando sobre outras questões ligadas à saúde. “Teremos vacinação de HPV e orientação para questões de exames preventivos, doação de órgão, doação de sangue, entre outros”, reforçou o juiz Antônio Gonçalves.

O Centro de Referência da Mulher Fátima Lopes presta assistência psicossocial e jurídica às mulheres em situação de violência doméstica. Já a Secretaria de Estado da Defesa Social levou para a sede do Juizado uma Delegacia Móvel da Mulher, para quem queira ou precise fazer alguma denúncia sobre violência doméstica.

O Instituto Embelleze está brindando as mulheres com ações de corte de cabelo, escova e designer de sobrancelhas; e o Boticário oferecendo oficinas de maquiagem.

Paralelamente as ações, o magistrado conseguiu a participação da Banda de Pífanos que está realizando apresentações do Xaxado, para animar os presentes. Também participarão das ações do Dia Internacional da Mulher no Juizado da Violência Doméstica de Campina as “Mulheres de Peito”, que são as apenadas que fabricam, artesanalmente, bonecas para arrecadar recursos de campanhas de amamentação. Também estão na parceria a Redepharma, a empresa de alimentos Vitamassa e, de segurança privada, Weider.

Audiências continuam – Na parte da tarde desta quinta-feira, paralelamente ao evento da ação social, ocorrerão 24 audiências, distribuídas em três salas da unidade judiciária, onde estarão presentes juízes, defensores públicos e promotores de Justiça se dedicando aos processos em tramitação no Juizado da Violência Doméstica. Dentre os processos a serem julgados estão casos de ameaças, lesões corporais, de crimes de danos, crimes sexuais e das mais variadas espécies criminais.

Comentários