Juíza pede que MP apure eventual infração por parte de Wilson Filho; veja

A decisão da juíza Flávia da Costa Lins da 1ª Vara da capital causou intensa repercussão não apenas porque ela atendeu ao pedido de tutela cautelar antecipada e impediu que os órgãos de Defesa do Consumidor do Estado e dos Municípios de Cabedelo e de João Pessoa autuassem o Manaíra Shopping pelo descumprimento da que dava carência de 20 minutos nos estacionamentos. Ao fim da decisão, a magistrada remeteu o processo ao Ministério Público para que apurasse “eventual infração” por parte do deputado Wilson Filho porque “mesmo consciente da inconstitucionalidade da lei em tela, renova a propositura”.

Confira o trecho da decisão que menciona o deputado e, a seguir, o inteiro teor do documento:

Associação de Magistrados se solidariza a juíza e repudia ataques de Wilson Filho

Wilson vai entrar com representação no CNJ contra juíza que beneficiou Manaíra Shopping

Justiça permite ao Manaíra Shopping não cumprir lei que dá 20 minutos grátis nos estacionamentos

Comentários

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.