Jornalista brasileiro que estava preso na Líbia foi libertado

O senador Eduardo Suplicy (PT-SP) confirmou à Agência Senado que há cerca de uma hora (15 horas, em Brasília) o embaixador da Líbia no Brasil, Salem Abdullah Omar Ezubedi, informou a ele, por telefone, que o jornalista Andrei Netto foi colocado em liberdade.

Correspondente do jornal O Estado de S. Paulo, Andrei Netto havia desaparecido há oito dias na Líbia. Segundo Suplicy, o brasileiro deve retornar a Paris, onde tem residência, o mais breve possível.

O senador destacou a presteza de Ezubedi ao resolver a questão.

– Assim que falamos com ele hoje de manhã, ele nos disse que já estavam sendo tomadas providências, então foi muito rápido todo o processo – avaliou Suplicy.

Na reunião da Comissão de Direitos Humanos (CDH) na manhã desta quinta-feira (10) foram aprovadas duas moções sobre o caso de Andrei: uma de solidariedade ao jornal que o emprega e outra ao governo da Líbia, exigindo a soltura do repórter.

No Plenário, a senadora Gleisi Hoffmann (PT-PR) saudou a eficiência do governo para resolver o problema.

Agência Senado

Comentários

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.