“Jornal do Senado” passa a ser impresso em papel reciclado

O Jornal do Senado começou a circular na última terça-feira (1º) em papel reciclado. A mudança é uma iniciativa do 1º secretário, senador Cícero Lucena (PSDB-PB), com o apoio do presidente da Casa, José Sarney, e do diretor da Secretaria Especial de Comunicação Social (Secs), Fernando Cesar Mesquita.

Segundo Cícero Lucena, a iniciativa marca mais uma etapa da consolidação do programa Senado Verde, instituído em 2007 para auxiliar a administração da Casa em projetos e ações para a boa gestão ambiental.

Ele explicou que a ideia é tornar o Senado uma instituição modelo nesse sentido. Novas medidas para a redução do consumo de papel, energia elétrica e água estão sendo preparadas, informou, assim como o fortalecimento da coleta seletiva.

Cícero Lucena também lembrou que o Senado vai procurar induzir a adoção de boas práticas ambientais pelos legislativos estaduais e municipais, por meio do programa Interlegis, que promove a integração do Senado com as assembleias legislativas e as câmaras municipais

– Fiquei muito feliz com a iniciativa de utilizar o papel reciclado no Jornal do Senado, com qualidade de impressão e sem aumentar custos – afirmou o senador.

O diretor da Secretaria Especial de Editoração e Publicações (Seep), Florian Madruga, ressaltou que a mudança não trará custo adicional para o Senado

– Apesar de o papel reciclado ser mais caro, como a gráfica tem receita com aparas de papel, essa receita cobrirá a diferença – disse Florian Madruga, explicando que as aparas são vendidas às empresas de reciclagem que apresentam maior preço em licitação pública.

Agência Senado

Comentários

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.