João Gonçalves volta atrás e diz que PEC 300 é inviável

O deputado estadual João Gonçalves (PSDB), deu sua opinião com relação à greve dos policiais deflagrada na última segunda-feira e encerrada ontem depois da decisão do Tribunal de Justiça de considera-la ilegal. Para ele, existe uma forma da polícia e o governo entrarem em um acordo e por fim ao impasse gerado com a sanção, no dia 30 de outubro passado, da chamada PEC 300 da Paraíba. João, que era aliado do ex-governador José Maranhão (PMDB) e chegou a apresentar uma emenda que incluia os projetos denominados de PEC 300 nas metas de reajuste de pessoal do governo do Estado, defendeu o diálogo entre Governo e policiais.

O que mais chamou atenção no discurso do deputado, contudo, foi sua consideração de que a situação teria mudado. Ele disse que votou a favor da PEC 300 no ano passado porque a proposta orçamentária era diferente da atual.
 
– Eu votei essa matéria baseado em uma peça orçamentária. Hoje, no financeiro do Governo está dando diferente. A peça orçamentária que nós tínhamos anteriormente qualificava orçamentariamente o projeto, mas hoje o governo mostra o que tem de dinheiro nos cofres do Estado e com isso vem trazendo uma diferença muito grande no teórico que é o orçamento, e na prática que é o financeiro. Precisa de diálogo para acabar com isso e fazer uma negociação para que as categorias cheguem a um entendimento.

Comentários

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.