João Almeida nega invasão e ameaça e anuncia processo contra Melquíades

Paulo de Pádua

O vereador João Almeida (PMDB) negou, há pouco, que tenha invadido propriedade alheia, em Mulungu, ou invadido uma delegacia de polícia em João Pessoa para intimidar ou agredir alguém. Ele disse acreditar que a denúncia feita pelo comerciante Melquíades Nascimento foi "uma estória criada para tentar desqualificar" a postura que vem adotando na Câmara Municipal e tentar também gerar descrédito à sua linha de atuação no parlamento que vem incomodando e desagradando adversários políticos da cidade.

“Eu desconfio que estão querendo inventar um factóide e politizá-lo somente porque eu venho, desde que assumiu o mandato na Câmara, adotando uma postura que vem incomodando e desagradando esquemas políticos adversários da Capital. Agora eu não sei se é coincidência ou não, o Melquíades foi, pelo PSB, candidato a prefeito de Guarabira e ainda continua filiado ao partido”, observou.

João Almeida afirmou, entretanto, que vai processar tanto o comerciante Melquíades Nascimento como seu filho, David Wagner, por calúnia e difamação. O vereador disse que os dois estão faltando com a verdade ao tentar manipular as verdadeiras informações e tentar passar para a opinião pública uma coisa que não aconteceu. 

Melquíades Nascimento, apesar de ser presidente do PSB de Guarabira, não vota e nem apóia o pré-candidato do partido ao Governo, Ricardo Coutinho.

TAGS

Comentários

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.