Joácio Morais terá que devolver verbas desviadas

O Tribunal de Contas do Estado manteve a decisão que condenou o ex-secretário de Saúde do Estado, Joácio Morais, a devolver R$ 79.800,00 por irregularidades na compra de medicamentos excepcionais. O TCE manteve também a multa de R$ 2.805,10.

O processo trata de procedimento licitatório, promovido pela Secretaria de Saúde da Paraíba, cujo objeto foi a compra de medicamento Micofenolato Mofetil- Cellcept, da responsabilidade do ex-secretário de saúde, Joácio Morais.

O ex-gestor pediu a reforma da decisão por meio de um recurso de apelação, julgado pelo plenário do TCE. “O apelante não trouxe aos autos elementos de prova que afastassem as irregularidades detectadas no procedimento licitatório, via inexigibilidade nº 15/03, destinado à compra de medicamentos”, destacou o relator do recurso, Arthur Cunha Lima.

Sobrepreço – Segundo Arthur, o relatório da auditoria “descreve minuciosamente a questão do sobrepreço praticado na aquisição dos referidos medicamentos, e que, em virtude desta prática foi imputado ao ex-secretário Joácio Morais débito no valor de R$ 79.800,00, correspondente ao excesso, não havendo como desconstituir tal imputação com base nos argumentos e documentos de defesa encartados aos autos”.

Correio da Paraíba

Comentários

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.