Jeová Campos critica fechamento da Assembleia

O deputado estadual Jeová Campos, que é líder do PT na Assembleia Legislativa Paraibana, criticou hoje o fechamento do prédio da assembleia legislativa e disse que essa atitude da mesa diretora da Casa, de suspender os trabalhos legislativos por conta de uma reforma, “atenta contra o estado democrático de direito”. Isto porque, lembra o parlamentar, na democracia o que se estabelece é o respeito às regras e não é isso que está acontecendo na Casa de Epitácio Pessoa.

“Se a regra da Casa  estabelece que os deputados só podem entrar em recesso após a votação da LDO ou se adiava a reforma ou em tendo que se manter as obras, a mesa diretora deveria realizar as sessões em outros espaços, o que não poderia ter sido feito era a suspensão dos trabalhos legislativos antes da votação da LDO”, argumenta Jeová, lembrando que espaços como o auditório do Sebrae, da UFPB ou mesmo da OAB poderiam ser utilizados para realização das sessões e votação não apenas da LDO, mas também do empréstimo de R$ 190 milhões que está sendo pleiteado pelo Governo do Estado e que precisa do aval da AL para ser concretizado junto ao BNDES.

“Na realidade, essa reforma foi apenas um pretexto para suspensão dos trabalhos legislativos e adiamento da votação do pedido de empréstimo do governo”, argumenta Jeová, lembrando que esses recursos são importantes para dar andamento a obras urgentes e necessárias que estão paradas por falta de recursos.

Comentários

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.