Jacó mantém denúncia e diz que também tem história e honra

O discurso de Branco Mendes (DEM) na tarde de hoje prometendo um processo contra o colega Jacó Maciel (PDT) fez com que o parlamentar de Queimadas fosse à tribuna para mudar substancialmente o que havia denunciado no dia anterior. Enquanto ontem, Jacó dizia que o Governo teria oferecido dinheiro em troca do apoio de oposicionistas ao projeto do empréstimo, hoje ele restringiu-se a apontar que prefeitos estariam pressionando os deputados para aprovar o projeto e conseguir a celebração de convênios para os respectivos municípios.

"Esclareço a Branco que também tenho admiração por ele, que se precipitou e interpretou de forma errada o que eu disse ontem. Se ele tem história e honra, eu também tenho. O que eu disse foi o que Branco confirmou. Os prefeitos estão pressionando os deputados a votar a favor do empréstimo. A troco de que? de convênios. Ele vota de maneira que quiser, mas eu voto com a minha bancada. Há quem tenha deixado de ser solidário porque Cássio deixou de ser Governo. Se vão votar só pelo projeto ou pelo governador Maranhão, isso me surpreende porque a Paraíba, então, está de cabeça para baixo. É a primeira vez que eu vi a oposição acompanhar a situação. Não estou sendo radical no sentido de votar contra o empréstimo. Queremos apenas o detalhamento do uso estes recursos", declarou Jacó Maciel.

Segundo ele, as informações levadas a público e que causaram revolta nos seis dissidentes oposicionistas, teriam sido transmitidas pelos próprios deputados : "Eu transmiti o que eu ouvi de parlamentares da nossa bancada. Os prefeitos estariam pressionando em troca de convênios. Não fiz acusação individual, mas isso quebra o acordo da maioria de oposição. Nós, até então, só votaríamos o projeto depois do detalhamento dos investimentos que serão feitos com o dinheiro", resumiu.

Comentários

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.