Iraê ouve queixas de negros, mulheres e gays com nova Secretaria

Como o Parlamentopb antecipou na semana passada, a formatação da recém-criada Secretaria de Mulheres e Diversidade Humana tem gerado críticas dos movimentos sociais. Inicialmente, foram os gays, mas agora, os representantes dos negros e das mulheres também acham que a Pasta tem muitos segmentos para cuidar, o que dificultaria seu trabalho. O movimento feminista, inclusive, acredita que houve um retrocesso com a mudança já a Secretaria de Políticas Públicas para as Mulheres, criada no Governo Maranhão III, passou ter como público alvo uma série de outras representações sociais.

Para tentar sanar a crise, a secretária Iraê Lucena convocou para hoje uma reunião com os representantes de todos os implicados na polêmica. Ela disse que o orçamento previsto para a secretaria neste ano é de R$ 907 mil. “Cada segmento terá uma gerência executiva específica e duas gerências operacionais”, informou. Conforme Iraê, a prioridade será a inauguração da Casa Abrigo para mulheres vítimas de violência doméstica.

Comentários

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.